Com saída de quinteto, Guarani ganha 'alívio' na folha salarial; veja economia

Sem renovar, Júnior Todinho é a principal ausência do Bugre para sequência da temporada

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 05 (AFI) - A pandemia do novo coronavírus marca um período de saídas no elenco do Guarani.

Sem entrar em campo há quase três meses, Bugre viu cinco jogadores deixar o Brinco de Ouro da Princesa por razões distantes - casos do zagueiro Vitor Mendes, do lateral-esquerdo Thallyson, do meia Bady e dos atacantes Júnior Todinho e Juninho Piauiense.

Thallyson deixou o Guarani a caminho da Europa - David Oliveira / Guarani FC
Thallyson deixou o Guarani a caminho da Europa
Sem o quinteto, o Conselho de Administração passa a economizar em torno de R$ 130 mil por mês, aliviando consideravelmente a folha salarial, atrasada desde março.

Com finanças apertadas, o time campineiro ainda não conseguiu acertar a totalidade dos vencimentos de março - resta 40% a alguns jogadores -, além da integralidade de abril.

A partir de maio, diretoria determinou redução de 25% dos vencimentos aos atletas e comissão técnica, com condição de retornar à normalidade a partir do reinício das competições em 2020.

Por outro lado, apesar das saídas, o presidente Ricardo Miguel Moisés adota cautela na busca por novos reforços. A prioridade é um meio-campista e, ao menos, um atacante.