Empréstimo com Sergipe é rescindido, e Pedro Acorsi retorna ao Guarani

Gipão rompeu contrato com todos os jogadores do elenco em meio à pandemia do coronavírus

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 23 (AFI) - Exatamente um mês após anúncio oficial, Pedro Acorsi vê passagem pelo Sergipe chegar ao fim e está de volta ao Guarani.

A diretoria do Gipão rescindiu, na última sexta-feira, o contrato com todos os jogadores do elenco por crise financeira, culminada à pandemia do coronavírus.

O jogador assinou a quebra do acordo, válido até o encerramento no Campeonato Sergipano. No sábado à tarde, embarcou do Aeroporto Internacional de Aracaju - Santa Maria com destino a Campinas, onde chegou no início da manhã de domingo.

Após ida ao Sergipe, Pedro Acorsi retorna ao Guarani - Letícia Martins / Guarani FC
Após ida ao Sergipe, Pedro Acorsi retorna ao Guarani
Acorsi foi cedido ao time nordestino antes do feriado de Carnaval com objetivo de adquirir maior quilometragem no futebol, mas sem sucesso. Ele atuou por apenas seis minutos, em 1º de março, na vitória em cima do Freipaulistano, fora de casa, por 2 a 1.

Sob comando do técnico Paulo Foiani, o garoto de 20 anos não saiu do banco de reservas na última partida oficial do clube do Estadual, curiosamente também contra o Freipaulistano, no dia 11 - a partida terminou empatada em 1 a 1.

ISOLAMENTO

De volta para casa, Pedro está em período de quarentena, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias.

Quando a situação da doença se regularizar em nível nacional, a tendência é que se reapresente no Brinco de Ouro e reintegre o elenco de Thiago Carpini.

Isso, porém, ainda não está totalmente definido, haja vista não ter tido nenhuma posição oficial por parte do Departamento de Futebol.

PRONTO!

Por já estar inscrito na Lista B do Campeonato Paulista, Pedro tem condições legais de jogo. Entretanto, o cenário mais provável é que seja novamente emprestado assim que as competições do futebol brasileiro forem reiniciadas.

Pedro tem contrato junto ao Guarani, dono de 80% dos direitos econômicos, até 30 de dezembro de 2020 - ou seja, já pode assinar pré-contrato a partir do meio do ano.

Em 2019, foi titular absoluto na campanha semifinalista da Copa SP, mas atuou apenas uma vez no profissional.