Durante paralisação, presidente do Guarani mira renovação contratual de jogadores

Bugre tem oito atletas, sendo três titulares absolutos, com vínculo apenas até 30 de abril

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 20 (AFI) - Durante paralisação das competições em virtude da pandemia do coronavírus, o Guarani sabe muito bem o que fazer nos bastidores.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, Ricardo Miguel Moisés, reeleito no último domingo para o próximo triênio, garante intenção de renovar com todos os atletas em fim de contrato.

"O Guarani pretende manter todos os atletas do elenco atual. Nós estamos conversando com todos cujos contratos vencem agora em abril. São cinco ou seis que estão vencendo. Nós já estamos em conversas bem avançadas", declarou o dirigente.

"A Federação vai se reunir com os clubes até para discutir se haverá prorrogação automática ou não desses contratos. Então qualquer coisa que a gente falar neste momento não é certeza, mas o Guarani já vem trabalhando essas renovações há uns 30 dias", emendou.

Ricardo Moisés quer renovar com os jogadores do Guarani - David Oliveira / Guarani FC
Ricardo Moisés quer renovar com os jogadores do Guarani

ATENÇÃO!

Entre os nomes do elenco dirigido por Thiago Carpini, oito têm vínculo só até o encerramento do Estadual, em 30 de abril: o goleiro Jefferson Paulino, o lateral-direito Cristovam, o lateral-esquerdo Thallyson, os zagueiros Bruno Lima e Bruno Silva, o meio-campista Bady e os atacantes Alemão e Júnior Todinho.

Dos atletas citados, três são titulares absolutos nesta temporada - Jefferson Paulino, Bruno Silva e Júnior Todinho -, enquanto Thallyson assumiu a posição após lesão de Bidu, em 20 de fevereiro, e tornou-se o herói na vitória no Dérbi 196.

O único profissional ainda sem atuar na temporada é Bruno Lima. O beque rompeu o ligamento do joelho em 07 de setembro do ano passado, foi submetido à cirurgia e está em fase final de tratamento.

"O contrato do Bruno Lima está sendo prorrogado, porque está retornando de uma lesão, com prorrogação automática que ele tem de um ano após a lesão", pontuou o presidente.

"É entendimento de todos que a gente montou um elenco muito. Então a ideia da diretoria e da superintendência de futebol é manter o maior número de atletas que a gente puder", finalizou.