Paulistão: Guarani ainda não quitou dívida com treinador demitido em março; entenda

Osmar Loss foi desligado do Bugre após derrota diante da Ponte Preta, no Dérbi 193, no Moisés Lucarelli

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 06 (AFI) - Após ser demitido em março, Osmar Loss ainda não recebeu 100% do valor ao qual tinha direito por rescisão contratual junto ao Guarani.

O clube campineiro quitou apenas duas das parcelas prometidas e tem dívida pendente com o ex-treinador, desligado depois de derrota para a Ponte Preta, no Dérbi 193, no Moisés Lucarelli.

"O Guarani pagou apenas duas parcelas do combinado. Estes assuntos são particulares. A única coisa que posso falar é que está atrasado desde julho", resumiu o comandante, sem intenção de passar mais detalhes do assunto no momento, em contato com a reportagem do Portal Futebol Interior.

SEM SAUDADES

O gaúcho dirigiu o Alviverde na maior parte do Campeonato Paulista de 2019 e na eliminação vexatória para o modesto Avenida na Copa do Brasil.

Na curta passagem pelo Brinco de Ouro, disputou 12 partidas: quatro vitórias, dois empates, seis derrotas e 38,9% de aproveitamento.

Nem o antigo Departamento de Futebol, tampouco membros do Conselho de Administração tiveram ciência da cláusula de rescisão, o que dificulta a descoberta do real valor devido a Loss.

Com dificuldades financeiras e ainda sem quitar o 13º salário de 2018 dos funcionários, não há prazo para Bugre acertar a dívida com o ex-treinador.

Mercado da Bola
Guarani-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Carlão, Jefferson Paulino e Matheus Cavichioli

  • Laterais

    Bidu, Bruno Souza, Cristovam e Thallyson

  • Zagueiros

    Bruno Lima, Bruno Silva, Leandro Almeida, Pedro Moraes e Romércio

  • Volantes

    Deivid, Eduardo Person, Igor Henrique, Lucas Abreu, Marcelo, Pedro Acorsi e Ricardinho

  • Meias

    Bady, Giovanny e Mateusinho

  • Atacantes

    Alemão, Bruno Sávio, Júnior Todinho, Pablo, Rafael Costa e Renanzinho

  • Técnico

    Thiago Carpini