Série B: Por despedida digna, Guarani desafia números desfavoráveis frente o América-MG

Bugre tem apenas três vitórias em 18 jogos disputados diante do Coelho, adversário desta sexta

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 22 (AFI) - O Guarani não leva sorte quando enfrenta o América-MG, adversário desta sexta-feira, às 21h30, no Brinco de Ouro. Pelo menos, é o que dizem os números.

Em 18 partidas, considerando três amistosos na década de 60, são três triunfos bugrinos, oito empates e sete vitórias do Coelho.

Por despedida digna diante do torcedor na temporada e para se garantir posição superior em relação à Ponte Preta na tabela, o Alviverde ainda desafia tabu de 15 anos sem vencer clube de Belo Horizonte.

América-MG: a pedra no sapato do Guarani - Mourão Panda / América-MG
América-MG: a pedra no sapato do Guarani

De março de 2004 para cá, campineiros amargam três tropeços e dois empates. Para piorar a estatística, o Guarani não leva vantagem em cima do oponente nem na condição de mandante: são dois triunfos, duas igualdades e cinco reveses.

EM CAMPO

Dentro das quatro linhas, paulistas e mineiros lutam por objetivos distintos na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro.

Enquanto o clube campineiro, livre do rebaixamento com antecedência, usa o confronto para testar novas peças e formatações, embora esteja confirmado com força máxima, o América depende apenas de si para carimbar retorno à Série A de 2020 - para isso, são necessárias duas vitórias em dois jogos.