Série B: Thiago Carpini comemora permanência do Guarani: 'Mérito total dos atletas'

Com triunfo em cima do Operário, Bugre evita, matematicamente, rebaixamento à terceira divisão

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 18 (AFI) - A vitória em cima do Operário, por 1 a 0, no Brinco de Ouro da Princesa, sacramentou, matematicamente, a permanência do Guarani na Série B do Campeonato Brasileiro de 2020.

Com calendário definido na próxima temporada, Thiago Carpini disparou elogios aos jogadores, tido como os principais responsáveis pela recuperação bugrina nos pontos corridos.

"Eles saíram de 13 para 44 pontos, quando ninguém acreditava mais. Fizeram campanha de acesso no returno para salvar o nosso ano e o ano seguinte. Em um clube da grandeza do Guarani, não podemos pensar tão pequeno. Infelizmente, as coisas aconteceram desta maneira e eu também não posso reclamar", comentou.

"Se não tivesse acontecido assim, talvez não teria tido a minha oportunidade e a confiança da diretoria em fazer este trabalho. É enaltecer demais os atletas. Como falo sempre, o mérito total é deles. A nossa participação é pequena. Eles compararam a ideia e acreditaram no que foi passado no dia a dia", emendou.

Carpini dirigiu Bugre rumo à recuperação no segundo turno - David Oliveira / Guarani FC
Carpini dirigiu Bugre rumo à recuperação no segundo turno

PEITO ABERTO

Carpini assumiu o cargo na reta final de agosto, quando o então técnico Roberto Fonseca foi desligado.

Em três meses, o ex-zagueiro tirou o Bugre da lanterna, à época com mais de 93% de probabilidade de queda, e garantiu permanência com duas rodadas de antecedência, após embalar no segundo turno.

"A primeira meta e o primeiro projeto traçado era salvar o nosso ano e garantir 2020. Agora vamos para os próximos passos. O mais importante era o Guarani com a permanência. Primeiro agradeço a Deus pela oportunidade Tenho certeza de que isso foi um propósito na minha vida. Aos atletas, principalmente, porque sem eles nada seria possível", destacou

"Acho que o maior aprendizado da minha curta carreira foi essa gestão de pessoas. É ficar frente de quase 40 atletas. É impossível agradar a todos. Tenho de tomar decisões e resgatá-los. Trazer a autoestima e fazer acreditá-los de que eles são capazes e é possível. Esse foi o maior desafio e aprendizado: o vestiário, o bom ambiente criado aqui dentro, a nossa família bugrina e todo respaldo dado pela diretoria e presidente", arrematou.

PANORAMA

Com 44 pontos, o Guarani saltou três posições na tabela e, agora, ocupa o 11º lugar, com oito de vantagem em relação ao Londrina, primeiro integrante da zona de rebaixamento.

O próximo compromisso do time campineiro é na sexta-feira, 22, diante do América-MG, postulante ao acesso, no Brinco de Ouro, às 21h30.