Série B: Apesar da arrancada, Guarani adota cautela com efetivação de técnico interino

Da lanterna ao meio da tabela: Thiago Carpini ostenta aproveitamento de 70,3% no Bugre

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 03 (AFI) - Apesar da arrancada fulminante no início de returno na Série B do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Guarani adota muita cautela a respeito de possível efetivação de Thiago Carpini.

Quase um mês à frente do clube, o presidente Ricardo Miguel Moisés se mostra confiante e satisfeito com o trabalho do interino, mas não tem pressa de alterar o 'status' do treinador.

Internamente, o Conselho de Administração não comenta mais a possibilidade de contratar um novo profissional para o restante da segunda divisão, principalmente por conta do momento de alta - são cinco jogos de invencibilidade e cinco pontos à frente da zona de rebaixamento.

Presidente do Guarani adota cautela com possível efetivação de Carpini - David Oliveira / Guarani FC
Presidente do Guarani adota cautela com possível efetivação de Carpini

A ideia da cúpula bugrina é seguir o mantra do 'jogo a jogo' e dar 'tempo ao tempo'. O objetivo principal dentro do Brinco de Ouro da Princesa ainda é lutar pela permanência para, a partir de então, iniciar o planejamento da próxima temporada, o que inclui reformulação do elenco e, sobretudo, a definição do comandante.

Carpini, por sua vez, está longe de se mostrar insatisfeito com essa 'indefinição'. Pelo contrário. Nos bastidores, o ex-zagueiro sempre reforça o desejo de ajudar o Guarani, clube pelo qual nutre enorme carinho, sem colocar os interesses pessoais acima dos desejos coletivos.

Embora tenha pretensões de dar voos altos na carreira, o interino se mostra motivado a atingir os 45 pontos para, depois, aguardar as consequências. A efetivação é vista com bons olhos, mas longe de ser tratada como prioridade em meio à Série B.

NÚMEROS

O início de Thiago Carpini, justamente na primeira experiência da carreira, é implacável. Responsável por assumir o comando a partir da demissão de Roberto Fonseca, o profissional já esteve à frente da área técnica em nove jogos, com seis vitórias, um empate, duas derrotas e 70,3% de aproveitamento.

Embalado, o Bugre volta a campo na próxima terça-feira, 8, quando visita o Coritiba, no Estádio Couto Pereira, às 19h15.

O volante Igor Henrique, fora por um mês em virtude de lesão na coxa, e o atacante Lucas Crispim, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, sequer viajam à capital paranaense.