Série B: À espera do pagamento da multa, Roberto Fonseca tem vínculo rompido no BID

Com menos de 30% de aproveitamento, técnico foi demitido do Guarani em 21 de agosto

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 13 (AFI) - Demitido em 21 de agosto pelo ex-presidente Palmeron Mendes Filho, após derrota para o Operário, por 1 a 0, em Ponta Grossa, Roberto Fonseca teve vínculo junto ao Guarani rompido nesta sexta-feira no Boletim Informativo Diário (BID).

O valor pendente com o ex-treinador é de um salário, o que gira em torno de R$ 65 mil. O montante, entretanto, quase um mês depois, ainda não foi quitado.

Roberto Fonseca ainda não recebeu pagamento da multa rescisória do Guarani - Letícia Martins / Guarani FC
Roberto Fonseca ainda não recebeu pagamento da multa rescisória do Guarani

"Ainda não pagou, mas tenho a promessa entre hoje ou até segunda-feira. O clube me disse que teria os recursos e me pagaria junto com os atletas. No mais tardar, para não errar, na terça", comentou o paranaense, em contato com a reportagem do Portal Futebol Interior.

Fonseca foi desligado do cargo com aproveitamento de 29,6%. Contratado na pausa para a Copa América, o treinador dirigiu o Bugre em nove jogos, com duas vitórias, dois empates, cinco derrotas, cinco gols marcados e nove sofridos.

Como consequência, despediu-se do Brinco de Ouro na lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro.