Sem mágoas, novo zagueiro do Guarani fala sobre Luxemburgo e saída do Vasco

Visivelmente incomodado, Luiz preferiu lembrar do contado de Fumagalli, superintendente de futebol do Bugre

por João Marcos Carneiro

Campinas, SP, 10 (AFI) - O zagueiro Luiz Gustavo, reforço para a defesa do Guarani nesta Série B do Campeonato Brasileiro, falou sobre o momento conturbado envolvendo a saída do Vasco e a relação com o técnico Vanderlei Luxemburgo.

"O ano passado eu fui um dos jogadores que mais jogou no Vasco e quando muda o técnico, todos os jogadores têm que mostrar do zero. Quando mudou do Valentim para o Luxemburgo, o professor passou a ter as opções dele, então ele optou e eu acabei perdendo o espaço. Agora estou focado no Guarani para que a gente possa começar essa retomada", comentou.

Visivelmente incomodado, Luiz preferiu lembrar do contado de Fumagalli, superintendente de futebol do Bugre, e afirmou estar pronto para jogar na sexta, caso o técnico Roberto Fonseca precise dele.

"Fumagalli me procurou. Fiquei muito feliz com isso e logo já aceitei a proposta por se tratar do Guarani. Fiquei feliz com o desfecho. Eu estou a disposição. Vinha treinando, estava me cuidando no Vasco, mesmo treinando em separado. Posso jogar o tempo que o professor precisar".

Ainda sobre os tempos no Gigante da Colina, o zagueiro lembrou da amizade e entrosamento que tem com o também recém-contratado Bruno Silva e o lateral-direito Lenon, colegas de clube em 2018.

"Dá para rever o entrosamento com o Bruno sim. Mas isso é coisa do treinador. Ele quem decide. Ajuda bastante. É importante a amizade. São pessoas com quem eu tenho um carinho enorme e estão me ajudando muito".