Por falta de pagamento, Guarani é acionado na Justiça por Philipe Maia, hoje no Vila Nova

Zagueiro cobra pagamento de FGTS, 13º salário e férias, referentes aos anos de 2017 e 2018

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 12 (AFI) - O ex-zagueiro Philipe Maia, atualmente, hoje no Vila Nova, acionou o Guarani na Justiça por falta de pagamento de FGTS, 13º salário e férias, referentes aos anos de 2017 e 2018.

O beque não quis revelar o valor exato, mas confessou que gira em torno de R$ 163 mil. Segundo ele, os R$ 6 milhões, conforme especulado na imprensa, não condizem com a realidade - ainda garantiu que procurou a diretoria para um acordo, mas não obteve resposta.

"Infelizmente, tive de entrar, sim. Eu não queria ter saído do Guarani desta forma, mas também não posso abrir mão dos meus direitos. Eu trabalhei e tenho um valor para ser recebido. Procurei a diretoria, por parte do presidente, para saber se iria ser pago", comentou Maia, em entrevista ao Portal Futebol Interior.

"Apesar do contato, não obtive nenhum posicionamento. Conversei com os meus advogados e entramos no consenso para buscar essa grana na Justiça. Mesmo assim, tenho um carinho enorme pelo Guarani, um sentimento muito bom, até pelo o que alcancei no clube", emendou.

NO TRIBUNAL

Uma audiência foi realizada em Campinas, na última terça-feira, mas não houve proposta de acordo. Assim, o processo foi instruído e, em breve, deve ser proferida sentença, definindo os patamares para a cobrança, a ser feita por execução. Depois disso, vale ressaltar que as partes envolvidas têm prazo para recurso.

"Não resolvemos nada ainda. Teremos de marcar novo encontro na Justiça. Tudo isso está sob responsabilidade do meu advogado", ressaltou Philipe.

Philipe Maia cobra mais de R$ 160 mil do Guarani na Justiça por atraso de pagamento
Philipe Maia cobra mais de R$ 160 mil do Guarani na Justiça por atraso de pagamento

CARREIRA

Pelo Bugre, Philipe Maia atuou em 39 partidas e marcou um gol - contra o Avaí, na última Série B. Antes titular absoluto no Vila Nova (22 jogos), o atleta se recupera de pequena lesão no ligamento colateral do joelho. Ele ficou no estaleiro entre duas a três semanas e agora curte folga durante período da Copa América.

"O que vivi no Guarani faz ter um carinho imenso. Conquistei título e vários jogos. Quem sabe eu não possa voltar no futuro", completou.