Série B: Guarani amarga déficit nas bilheterias do Brinco de Ouro pela sexta vez seguida

Mesmo com 3.508 pagantes, Bugre ficou no vermelho no jogo contra o Vitória

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 14 (AFI) - O Guarani não tem tido boas notícias quando o assunto é a bilheteria do Brinco de Ouro da Princesa.

Apesar do triunfo em cima do Vitória e de 3.508 pagantes, Bugre registrou prejuízo e alcançou o sexto jogo consecutivo no vermelho como mandante em 2019.

Com o tobogã aberto ou fechado, a diretoria tem sofrido para ter lucro e engordar os cofres em Campinas. Antes do duelo frente o time de Salvador, Alviverde 'pagou para jogar' contra São Caetano, Ferroviária, RB Brasil, Mirassol e Figueirense.

Presença da torcida não tem sido suficiente para cobrir as despesas no Brinco de Ouro - GuaraniPress
Presença da torcida não tem sido suficiente para cobrir as despesas no Brinco de Ouro

VEJA O PREJUÍZO DE CADA JOGO:

1. São Caetano: - R$ 4.275,24

2. Ferroviária: - R$ 5.260,41

3. Red Bull Brasil: - R$ 8.583,99

4. Mirassol: - R$ 2.751,96

5. Figueirense: - R$ 3.246,32

6. Vitória: - R$ 41,68

Somados, os valores ultrapassam R$ 24 mil.

O QUE VEM POR AÍ?

Após 12 dias dedicados exclusivamente aos treinamentos, o Guarani tem pela frente uma sequência desgastante como visitante.

O próximo compromisso bugrino na Bezona acontece no sábado, 18, diante do Paraná, às 16h30, no Estádio Durival de Britto.

Três dias depois, 21, mede forças com o Criciúma, no Estádio Heriberto Hulse, a partir das 19h15.