Série B: Diretor de Futebol do Guarani é suspenso por invadir sala de arbitragem

Durante 15 dias, Sérgio do Prado não poderá assinar contratos e acompanhar a equipe bugrina em jogos oficiais

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) - O Guarani terá uma baixa curiosa para a sequência do Campeonato Brasileiro da Série B. O diretor de futebol bugrino, Sérgio do Prado, foi suspenso por 15 dias por ter invadido a sala de arbitragem logo depois do empate por 1 a 1 com o Vila Nova, pela 10ª rodada, no Brinco de Ouro. A decisão do STJD faz com que ele não possa assinar contratos e acompanhar a equipe campineira em jogos oficiais.

Série B: Diretor de Futebol do Guarani, Sérgio do Prado é suspenso por invadir sala de arbitragem (Foto: Gabriel Ferrari/Guarani FC)
Série B: Diretor de Futebol do Guarani, Sérgio do Prado é suspenso por invadir sala de arbitragem (Foto: Gabriel Ferrari/Guarani FC)
O episódio que resultou na suspensão do cartola aconteceu em 9 de junho. Os donos da casa venciam o Tigre até instantes finais da partida.

Porém, aos 50 minutos da etapa complementar, o juiz Alexandre Tavares marcou um pênalti polêmico para os visitantes, que converteram a cobrança com Alex Henrique. Os paulistas ficaram inconformados com a marcação.

A súmula do confronto indicou que do Prado foi ao encontro do trio de arbitragem sem autorização: "só queria informar que a televisão disse que não foi pênalti e que houve invasão na execução do pênalti". Por conta disso, o dirigente acabou enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva ("Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código"). A pena varia de 15 a 180 dias.

 
 
" />