Copa SP: Técnico Ney da Matta e presidente Horley Senna acompanham o Guarani

O superintendente de futebol, Anaílson Neves, também marcou presença no jogo diante do Santa Cruz-PE

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 06 (AFI) - Os jogadores do Guarani contaram com presenças importantes no jogo da Copa São Paulo de Futebol Júnior nesta quinta-feira. O presidente Horley Senna, o técnico Ney da Matta e o superintendente de futebol Anaílson Neves acompanharam de perto o desempenho das promessas.

O Bugre encarou o tradicional Santa Cruz-PE, no estádio Novelli Júnior, em Itu, às 16 horas. Apesar do esforço e do volume de jogo apresentado, o time não conseguiu furar o bloqueio dos pernambucanos.

Com o resultado, o Guarani está na última posição do Grupo 16, mas ainda tem chances de classificação. O Bugre volta a campo no próximo sábado (07), às 14h, para enfrentar o XV de Piracicaba. O alviverde precisa vencer por cinco gols de diferença e torcer para que haja uma vitória simples na partida entre Santa Cruz e Ituano.

O JOGO
O Guarani entrou com uma única mudança em relação à última partida. Carlão entrou no lugar de Larusso. O técnico Renato Morungaba escalou três zagueiros e liberou Salomão e Bruno para que atuassem com mais liberdade pelos lados do campo. Apesar da mudança tática, quem começou assustando foram os pernambucanos. Aos 3′, após sobra de bola, Ítalo recebeu na entrada da área e chutou fraco, Carlão defendeu tranquilamente.

Comissão técnica, Diretoria e Departamento de Futebol estiveram observando os atletas.  - Israel Oliveira / Guarani Press
Comissão técnica, Diretoria e Departamento de Futebol estiveram observando os atletas.
Aos 10′, o Guarani levou perigo. Gabriel Poveda ganhou no corpo do marcador, invadiu a área e, no momento de concretizar, optou pelo toque e perdeu uma ótima oportunidade para o Bugre. Dois minutos mais tarde, o Guarani assustou novamente: Salomão cobrou falta pela esquerda, Murylo apareceu no segundo pau escorou para trás e na hora do chute Bruno foi travado pela marcação.

O Guarani dominava as ações do jogo. O Santa Cruz chegava na base da bola longa mas sem nenhum perigo ao gol Bugrino. Nos primeiros trinta minutos, só deu Guarani, mas os garotos não conseguiram transformar o volume em gols. Aos 33′, Victor recebeu na intermediária e tentou de longe, Caio Mazzo, em cima, fez o corte. O Guarani voltou assustar aos 43′. Elias fez boa jogada pela esquerda e novamente buscou por Gabriel Poveda. O atacante chegou atrasado e não conseguiu completar para o gol de Lucas.

DOMINOU O JOGO
O primeiro tempo foi dominado pelo Bugre, mas terminou com o placar em 0 a 0. A segunda etapa iniciou diferente: apesar de não fazer alteração o Guarani mudou a postura e voltou marcando o Santa Cruz em seu campo de defesa. Logo aos 2′, Leozinho roubou a bola do defensor e chutou de longe, obrigando o goleiro Lucas realizar uma linda defesa.

Na lance seguinte, aos 3′, após escanteio cobrado por Salomão, Murylo cabeceou firme e o goleiro pernambucano fez nova intervenção. O goleiro do Santa Cruz foi o grande nome do segundo tempo. Aos 12′, ele voltou aparecer: novamente Leozinho entrou em velocidade, chutou forte e Lucas, em um lance de reflexo, fez uma ótima defesa salvando o que seria o primeiro gol do Guarani.

O Bugre era melhor e as ações mostravam isso. Aos 16′, Bruno descolou bom cruzamento por baixo e Elias chegou completando, mas a bola bateu caprichosamente na rede pelo lado de fora. Apesar do bom momento, o Santa Cruz também chegava com perigo nos contra-ataques: aos 21′, Pequeno cobrou falta e Carlos defendeu.

MUDANÇAS
Com o zero no placar, o Guarani subia ao campo de ataque para tentar o primeiro gol. Aos 29′, Bruno, novamente pela direita, foi à linha de fundo e cruzou para Poveda que, novamente, chegou atrasado. O Santa Cruz abusava dos contra-ataques e em um deles quase fez seu primeiro gol. Aos 37′, Robinho foi lançado dentro da área e chutou firme à queima-roupa, porém Carlão fez milagre e salvou mais uma vez o Guarani.

Não contente com o empate o técnico Renato, mexeu na equipe: sacou Gabriel Poveda e promoveu a entrada de Matheus Fernandes. Na primeira jogada, Matheus perdeu a melhor oportunidade do Guarani em toda a partida. Bruno invadiu a área e cruzou para trás. O atacante isolou sozinho na marca do pênalti. Matheus ainda teve uma segunda chance quando Leozinho o lançou dentro da área. O grandalhão soltou uma bomba de perna direita e Lucas pegou mais uma vez.

Apesar de muitas tentativas, o Guarani não conseguiu marcar e pontuou pela primeira vez na competição. O Bugre volta a campo no próximo sábado (07), às 14h00, contra o XV de Piracicaba, e precisa vencer com vantagem de cinco gols para continuar na disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

FICHA TÉCNICA

Guarani Futebol Clube x Santa Cruz Futebol Clube
Estádio Novelli Júnior, em Itu

Arbitragem: Gabriel Castro Dourado, Fernando Luis Raveli, Felipe Camargo Moraes e Tiago de Mattos da Silva

Gols:
Cartão Amarelo: Bruno e Murylo
Cartão Vermelho: –

Público e Renda: não divulgados

Guarani
Carlão; Bruno, Murylo, Gabriel Carvalho e Salomão; Caio Mazzo, Rafael Viana, Carlos Augusto e Léozinho; Elias e Poveda
Técnico: Renato Morungaba

Santa Cruz
Lucas; Daniel, Lucão, Thawan e Pablo; Otávio, Victor, Jackson e Pequeno; Robinho e Italo
Técnico: Douglas Rodrigues

aaa