Tirar espaço visitante é alternativa para Guarani aumentar torcida na semi

Contra o ASA, no jogo que valeu o retorno do Bugre à Série B, foram colocados mais de 12 mil e 700 bugrinos no Brinco de Ouro

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) - O Guarani conseguiu o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro após uma vitória por 3 a 0 sobre o ASA de Arapiraca diante de mais de 12 mil e 700 torcedores no Brinco de Ouro. Agora, o time se prepara para enfrentar o ABC nas semifinais. Mais uma vez, o Bugre jogará o jogo decisivo em casa, por isso espera lotar o estádio mais uma vez.

Entre as alternativas para ter um número maior de torcedores está uma possível revisão sobre a presença da torcida visitante. Segundo o borderô da partida do acesso, a cabeceira norte, destinada a torcida do ASA, teve um público de 776 pagantes, mas contou com apenas 150 torcedores do time arapiraquense, já que o restante das entradas foi consumido pela torcida bugrina. Além disso, parte do setor ainda foi bloqueado para manter a distância entre as torcidas.

Dessa maneira, diminuir a carga de ingressos para a torcida visitante, ou mesmo extinguir a presença dos torcedores adversários poderia ser uma estratégia de emergência caso o time não consiga a liberação do tobogã, que ainda depende da vistoria do Corpo de Bombeiros.

No sábado, a torcida do Guarani fez a festa no Brinco de Ouro. (Foto: Israel Oliveira / Guarani FC)
No sábado, a torcida do Guarani fez a festa no Brinco de Ouro. (Foto: Israel Oliveira / Guarani FC)

A diretoria do Guarani tinha a esperança de liberar o tobogã ainda nas quartas de final, mas a demora na entrega de uma planta exigida pelo Corpo de Bombeiros adiou o procedimento de avaliação das condições do setor.

No dia 20 de setembro, dirigentes do clube se reuniram com o Corpo Técnico da entidade. Na ocasião, foi solicitada a apresentação de um projeto para a adequação das saídas de emergência. O Guarani apresentou a planta apenas no 4 de outubro. A partir daí, os bombeiros tem um prazo de 30 dias para realizar a vistoria. Até agora, passaram-se oito e não há previsão de disponibilidade para a companhia, já que eles atendem diversos setores e instutições da cidade da Campinas

aaa