Série C: Após tropeço em casa, Guarani demite Ademir Fonseca

Técnico comandou o Bugre em nove jogos, com três vitórias, três empates e três derrotas

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 31 (AFI) - Chegou ao final a passagem de Ademir Fonseca no comando do Guarani. Depois de assumir o clube na vaga de Marcelo Veiga, ainda durante a disputa da Série A2, o treinador acabou demitido na noite deste domingo, logo após o empate contra o Tupi, por 1 a 1, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela terceira rodada da Série C. Paulo Roberto Santos e Estevam Soares são os favoritos para assumir o clube.

O presidente Horley Senna ficou reunido com dirigentes por mais de uma hora em uma sala dentro do Brinco de Ouro e não apareceu para confirmar a demissão. O anúncio oficial da saída aconteceu apenas depois das 22 horas. Ademir deixa o clube com seus filhos, que eram auxiliares técnicos.

Fonseca assumiu o clube na 14ª rodada da Série A2 com vitória sobre o Guaratiguetá, por 2 a 0. No total, foram nove jogos no comando do Bugre com três vitórias, três empates e três derrotas. Pesou para a queda do treinador a derrota para o Velo Clube, em pleno Brinco de Ouro, que acabou com as chances de retorno à elite do Paulistão e o péssimo início na Série C, com dois empates e uma derrota.

Mesmo sendo um dos responsáveis pela buscas por reforços, o treinador começou a ser "fritado" pela diretoria após a péssima estreia na Série C. O presidente Horley Senna chegou a especular a saída de Fonseca logo após a derrota para o Londrina, na última segunda-feira, em pleno Brinco de Ouro.

"Nós confiamos na capacidade do Ademir Fonseca, mas todos nós sabemos que futebol se depende de resultados. Não podemos ficar com um ponto em mais um jogo", disse o dirigente. A declaração deixou o clima pesado. Na sexta-feira, o treinador ironizou as declarações do mandatário e disse que o Bugre deveria buscar recursos para contratar Messi e Maradona.

QUEM ASSUME?
O favorito para assumir o Guarani é Paulo Roberto Santos, que comandou o São Bento no Campeonato Paulista deste ano. O treinador estava negociando uma renovação contratual com o time sorocabano, mas deve assumir o Bugre ainda nesta segunda-feira. Caso haja algum problema, o plano b da diretoria é Estevam Soares, ex-Palmeiras.

Paulo tem no currículo trabalhos de sucesso, principalmente na dupla de Sorocaba: São Bento e Atlético. Também foi um dos responsáveis pela ascensão do Rio Claro no futebol paulista. Ele é a primeira opção da diretoria bugrina, que inclusive já teria iniciado conversas com o treinador. Não é a primeira vez que existe o namoro entre Paulo e Bugre. A expectativa é que agora a negociação tenha um final feliz.

 
 
" />