Paulista A2: Cansado de ser ioiô, Guarani dispensa Marcelo Veiga

O técnico deixou o Bugre depois de uma reunião com o presidente neste sábado

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 28 (AFI) – Marcelo Veiga não é mais treinador do Guarani. Após reunião junto com o presidente Horley Senna, no início da noite deste sábado, o treinador colocou o cargo á disposição e foi atendido pela diretoria. O clima entre técnico e clube já não andava bem nas últimas rodadas. O motivo da opção de troca de comando é o fato do Guarani ser muito inconstante no Campeonato Paulista da Série A2.

Marcelo Veiga chegou ao Guarani no final da temporada passada com a missão de livrar o time do rebaixamento no Campeonato Brasileiro da Série C e brigar pela classificação na mesma competição. O bom trabalho fez com que a diretoria bugrina renovasse com ele para a Série A2 deste ano.

Marcelo Veiga não é mais técnico do Guarani - Rodrigo Villaba/AFI
Marcelo Veiga não é mais técnico do Guarani

O comandante foi, ao lado da empresa de relógios Magnum, parceira do Guarani, um dos responsáveis pela montagem do elenco que disputa a Série A2 e tinha o aval da diretoria para isso. Após a derrota por 1 a 0 frente ao Comercial, na nona rodada, o treinador passou a ficar com o seu cargo ameaçado, mas se recuperou com vitórias sobre Independente, União Barbarense e Atlético Sorocaba. A derrota por 2 a 0 contra o Rio Branco, neste sábado, porém, fez com que o Bugre despencasse na classificação, deixando o G4 e caindo para a oitava colocação.

Com a saída de Marcelo Veiga, o Guarani busca um técnico que consiga comandar o elenco nas rodadas restantes da Série A2 em busca do acesso. O favorito é Paulo Roberto Santos, que está no São Bento, mas já foi procurado por Lucas Andrino, superintendente de futebol do Bugre. Outros técnicos como Moacir Júnior, Luiz Carlos Ferreira e Edson Vieira também correm por fora.

Ex-lateral, Marcelo Veiga já tem uma carreira consolidada como técnico. Ídolo no Bragantino, ele conseguiu o acesso na Série C do Campeonato Brasileiro e na Série A2 do campeonato Paulista com o Massa Bruta. Ele ainda já trabalhou em clubes importantes como Botafogo-SP, América-RN e Portuguesa.

Clube campeão brasileiro em 1978, o Guarani enfrenta uma das piores fases de sua história, O Bugre ocupa a oitava posição na Série A2, com 22 pontos.

 
 
" />