Recorde: Juliano supera Neneca e vira o novo recordista no gol do Guarani

Atual titular ultrapassou a marca de 777 minutos sem vazar de Neneca, campeão brasileiro dem 1978

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) – Ao segurar até doze minutos do segundo tempo sem levar gol na partida contra o Crac, em Catalão-GO, neste domingo, Juliano entra para a história do Guarani como goleiro que mais tempo ficou sem sofrer gols com a camisa bugrina, superando os 777 minutos de Neneca em 1978. E chegou à marca de 810 minutos após o empate de zero a zero em Goiás.

Juliano, que passou a ser titular da meta bugrina no início do Campeonato Brasileiro da Série C com o treinador Tarcísio Pugliese, ultrapassou os 777 minutos e entra para a centenária história bugrina. Na semana anterior, Juliano já havia superado Sérgio Nery, que agora é o terceiro goleiro na lista de invencibilidade no gol bugrino. Sérgio Nery, no Campeonato Brasileiro de 1988, ficou 586 minutos sem sofrer gols.

Neneca é recordista em três clubes
O curioso é que na lista dos 50 goleiros que mais tempo ficaram sem levar gols em minutos, Neneca aparece três vezes em três equipes diferentes.

O ex-goleiro, que foi campeão brasileiro pelo Guarani, ficou 777 minutos sem levar gols com a camisa bugrina em 1978, mas quando jogou no Náutico-PE se superou e ficou 1.636 minutos sem levar gols em 1974, somando 18 partidas invicto.

Além de segurar 777 minutos no Guarani e 1.636 minutos no Náutico, Neneca também fez história no América Mineiro e em 1973 ficou 537 minutos sem sofrer gols no time de Belo Horizonte, sendo o recordista na história americana.

Mazaropi é o recordista mundial
Aliás, Neneca é o segundo goleiro a ter maior invencibilidade no mundo, perdendo apenas para o também brasileiro Mazaropi que, entre 1977 e 1978, jogando pelo Vasco-RJ, ficou 1.816 minutos sem sofrer gols.

Depois de Mazaropi e Neneca, outro goleiro brasileiro é que vem em terceiro lugar na lista dos invictos: É Jorge Reis, que defendendo o gol do Rio Branco-ES, entre 1970 e 1971, ficou 1.604 sem sofrer um gol e até 1974 era o recordista brasileiro.

Após os três goleiros brasileiros, a lista dos goleiros que mais tempo ficaram sem ser vazados no mundo tem o egípcio El Btal, com 1.442 minutos sem sofrer gols e o belga Dany Verlindem, com 1.390.

Só seis goleiros brasileiros no Top 1.000
Além de Mazaropi, Neneca e Jorge Reis, com mais de 1.000 minutos sem sofrer gols, apenas mais quatro goleiros brasileiros:

Zetti, que ficou 1.238 minutos no Palmeiras em 1987;

Gainete, que em 1970 ficou 1.202 minutos na meta do Inter-RS;

Jairo, que com a camisa do Corinthians em 1978 ficou invicto 1.132 minutos; e

Émerson Leão que em 1973 ficou 1.057 minutos sem sofrer gol no Palmeiras.

 
 
" />