Indignado, Renato critica Jorge Jesus e vice dispara: "Grêmio merece respeito"

O treinador não gostou da abordagem do ex-Flamengo na tentativa de contratar Everton Cebolinha

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 06 (AFI) - Após vitória do Grêmio no clássico contra o Internacional por 2 a 0, Renato Gaúcho resolveu criticar Jorge Jesus, que tentou, sem sucesso, tirar Everton Cebolinha da partida que definiria o campeão do Segundo Turno do Estadual e daria uma vaga para a grande decisão contra o Caxias.

"O que me aborreceu foi o Jesus ligar para o jogador. O treinador estrangeiro vem, faz um bom trabalho e a imprensa trata isso como normal. Não é normal, não. Em momento algum o Everton disse que não queria jogar. O Benfica que pediu para ele não jogar. Sabia que estava às vésperas de decisão, que não estava fechado, tentou fazer a cabeça para não ele não jogar e nos aborreceu bastante. Sabíamos o que tinha acontecido e ficamos calados. Foi o que me aborreceu", falou Renato Gaúcho.

Renato Gaúcho criticou Jorge Jesus. Foto: Lucas Uebel
Renato Gaúcho criticou Jorge Jesus. Foto: Lucas Uebel

Como todos sabem, o Benfica vem investindo pesado para ter Everton em seu elenco. O clube prometeu desembolsar R$ 140 milhões por Cebolinha, mas o Grêmio ainda tenta aumentar o sarrafo. O presidente Bolzan, no entanto, indicou que a negociação retrocedeu, após tentativa do Benfica de tirar o atacante da final.

"O que nos aborreceu foi isso. Imagina como um europeu ira tratar um brasileiro se ligasse para um jogador do Benfica às vésperas de decisão. O presidente foi feliz quando falou que por esse ato, as coisas deram uma retrocedida. Ele está certíssimo", completou.

RESPEITO
O vice do Grêmio, Paulo Luz, seguiu a linha de Renato Gaúcho e pediu respeito: "Minha reação é de indignação. Profissional do nível do JJ tem ciência, conhece muito vestiário, estava tentando criar um constrangimento. Só não houve porque o Everton é um grande profissional e há um ambiente no vestiário do Grêmio, sob a liderança do Renato, que consegue nestes momentos amparar uns aos outros. Pela sua grandeza, o Grêmio merece respeito seja de quem for. De qualquer parte do mundo", concluiu.