Após um mês e meio, Grêmio volta ao seu estádio pelo Brasileirão diante do Vasco

O estádio recebeu cinco partidas da Copa América enquanto o Tricolor Gaúcho estava em intertemporada

por Agência Estado

Porto Alegre, RS, 13 (AFI) - Pelo Campeonato Brasileiro, o Grêmio atuou pela última vez em sua arena em 25 de maio, quando estava no sufoco e venceu seu primeiro jogo na competição, diante do Atlético-MG. Neste sábado, três rodadas depois, duas vitórias seguidas e uma parada para a Copa América no meio, a equipe comandada por Renato Gaúcho volta ao estádio pela competição para enfrentar um outro time que vem em ascensão, o Vasco. O jogo começa às 17h.

Em um período de pouco mais de um mês e meio, o time gaúcho deixou de mandar um jogo no seu estádio, que receberia cinco partidas da Copa América. Estas, por sinal, junto com a chegada do inverno, acabaram por danificar bastante o gramado, que sediou o empate em 1 a 1 com o Bahia, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil, na última quarta-feira.

Antes da intertemporada, a equipe gaúcha mandou um de seus jogos no Brasileirão no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, onde venceu o Fortaleza por 1 a 0. Na sequência, bateu o Botafogo no Engenhão pelo mesmo placar.

Os resultados fizeram com que a equipe recuperasse o fôlego, deixando a zona de rebaixamento do Nacional, que chegou a ocupar por muitas rodadas. Agora com 11 pontos e em 11º lugar, o Grêmio tem pela frente o time de Vanderlei Luxemburgo, que também vem de dois resultados positivos (venceu Internacional e Ceará) e está em 15º; com dois pontos a menos, para buscar consolidar sua reação no Brasileirão.

"Agora que saímos um pouco daquela zona da tabela que estava começando a nos deixar preocupados - e quando se está ali é muito ruim, gera-se desconfiança -, agora temos que retomar jogando em casa", apontou o lateral-direito Léo Moura, de 40 anos, que deve começar jogando em uma equipe mesclada entre reservas e titulares neste sábado.

Outro veterano que volta a estar à disposição de Renato Gaúcho é Diego Tardelli. Fora do jogo contra o Bahia por problemas estomacais, o meia-atacante treinou normalmente nos últimos dias, porém ainda não tem vaga garantida na escalação inicial do jogo contra os cariocas. Tampouco tem uma posição definida, caso seja escolhido.

É que na entrevista coletiva após a partida de quarta-feira, o técnico foi taxativo ao afirmar que o atleta de 34 anos não tem mais a mesma potência física para atuar pelas pontas. "A idade chega para todos", afirmou Renato, dando a entender que Tardelli deve disputar posição com Luan e o jovem da base Jean Pyerre. "Pretendo utilizá-lo por dentro porque pelo lado não conseguirá acompanhar o lateral. Veremos. Mas temos que esperar a recuperação", concluiu o treinador.

Na defesa, a ausência quase certa é do argentino Kannemann, que ainda se recupera de uma lesão nas costas e sequer treinou na última sexta-feira. Assim, David Braz, que veio do Santos, deve fazer sua estreia, provavelmente formando dupla com Rodrigues.