Para presidente do Grêmio, Renato Gaúcho continua no Grêmio apesar da eliminação

O time gaúcho foi eliminado da Libertadores ao perder em casa por 1 a 1 diante do River Plate

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 31 (AFI) - Mais do que lamentar ou justificar a eliminação nas semifinais da Copa Libertadores pelo Grêmio, nesta quarta-feira à noite, após a derrota de virada, pro 2 a 1, para o River Plate, a grande dúvida nos vestiários era sobre a permanência ou não de Renato Gaúcho à frente do time. Mesmo à tarde, horas antes do jogo o presidente Romildo Bozan já tinha a resposta pronta na ponta da língua.

“Já tinha falado que a renovação dele independeria do resultado desta noite. O importante é que existe o interesse mútuo de um acordo. Então é questão de fazer um ajuste fino. Mas ele é ídolo do clube, domina o grupo e tem toda confiança necessária para seguir adiante em seu trabalho”, argumentou.

Renato Gaúcho deve seguir no comando do Grêmio
Renato Gaúcho deve seguir no comando do Grêmio

TERCEIRA PASSAGEM

Em sua terceira passagem pelo Grêmio como técnico, Renato vai ter o seu contrato vencido em dezembro. A questão, agora, é definir o valor e a duração do vínculo.

O clube desejaria fazer por três anos, enquanto o técnico pensaria em apenas dois. São pontos que devem ser discutidos nos próximos dias.

TRAÇADO!
Para o presidente, o clube vai manter a sua filosofia para montagem de seus futuros elencos. “Nós vamos manter uma forma que funciona, aproveitando os jogadores vindo da base e recuperando alguns jogadores mais experientes”, disse o dirigente.

As grandes revelações do atual elenco são Luan e Everton e entre os veteranos aparecem o lateral Cortez, o volante Cícero e até mesmo o atacante Jael. Sem contar o veterano lateral Léo Moura, de 40 anos, que jogou pouco, mas segundo Renato Gaúcho, se tornou importante para a manutenção do bom ambiente no grupo.

 
 
" />