Kleiton Lima relembra com alegria o trabalho de ‘espião’ do técnico Parreira em 1994

Kleiton Lima comanda o Grêmio Barueri, que vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro

por Agência Futebol Interior

Barueri,SP, 03(AFI) - O técnico Kleiton Lima, que comanda o Grêmio Barueri, tem bem guardado em sua memória o período que antecedeu a Copa do Mundo de 1994, quando atuava como jogador do San Francisco All Blacks – equipe norte-americana – e serviu de ‘espião’ da Seleção Brasileira, que se tornou tetracampeã na competição disputada nos Estados Unidos. Na ocasião, o time de Lima realizou um jogo-treino contra o selecionado da Rússia, adversária do Brasil na estreia daquele Mundial.

“O Brasil tinha poucas informações da Rússia, adversário da estreia, até aquele momento. Além disso, o treinador russo Pavel Sadyrin havia declarado que ia surpreender o Brasil, jogando de forma ofensiva, usando as boas peças que tinha no setor ofensivo. Na ocasião, o time russo, que contava com grandes jogadores – Salenko (artilheiro ao lado do búlgaro Stoichkov), Radchenko, Yuran, Kuznetsov e Karpin –, estava fechando seus treinos para os torcedores e para imprensa. Vale recordar que naquela época não se tinha tantas informações (transmissões de televisão e internet), dos vários países que disputariam a Copa do Mundo”, comenta Kleiton.

“Como meu time enfrentou a Rússia em jogo-treino, tive a chance de elaborar um relatório e passar ao técnico Carlos Alberto Parreira, que comandava a Seleção Brasileira. E, creio que foi um trabalho de espião bastante útil, já que o Brasil venceu por 2 a 0 (gols de Romário e Raí), neutralizando os principais pontos positivos do time russo”, acrescenta Lima.

“Sabemos que uma estreia é bastante complicada e traz aquela expectativa habitual nas grandes competições, assim como vai ocorrer nesta Copa do Mundo, quando o selecionado brasileiro encara a Croácia na partida de abertura, que será acompanhada por milhares de pessoas ao redor do mundo”, completa Lima.

Quando findou seu contrato com a equipe norte-americana, Kleiton Lima retornou ao Brasil e já mudou de função, passando a treinador. “Aquela atuação como espião me despertou o interesse pela carreira de treinador e quando voltei dos Estados Unidos passei a investir nisso e as coisas caminharam a contento, já que rumei ao futebol feminino e, entre outras, comandei a Seleção Brasileira Sub-20 e a Seleção Brasileira Adulta, disputando Copa do Mundo nas duas categorias, e também o Santos FC, com as Sereias da Vila, que ganharam inúmeros títulos regionais, nacionais e internacionais”, relata.

Hoje, atuando no futebol masculino, Kleiton Lima comanda o Grêmio Barueri, que vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro.

 
 
" />