Ainda sem vencer, técnico não descarta deixar time do Brasileirão

Enderson Moreira comandou o Goiás em dez jogos nessa sua nova passagem pelo clube

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 16 (AFI) - O presidente Marcelo Almeida garantiu que não vai demitir Enderson Moreira até as eleições, marcadas para o dia 15 de dezembro. O treinador, porém, admite a possibilidade de deixar o cargo.

Em entrevista após a derrota para o Athletico-PR, no último sábado, em Goiânia, Enderson Moreira revelou estar sofrendo muito com a campanha realizada pelo Goiás e deixou no ar a possibilidade de colocar o cargo à disposição.

Enderson Moreira não descarta deixar o Goiás (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás)
Enderson Moreira não descarta deixar o Goiás (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás)
"Tenho um amor enorme pelo Goiás. Tenho sofrido muito. É um momento muito ruim para mim. Para o clube, é terrível. Não quero atrapalhar o Goiás. Quando o clube achar que não posso mais ajudar, podemos conversar a qualquer instante. A única coisa que não quero é atrapalhar a bela história do clube", disse o treinador.

NÚMEROS RUINS
A terceira passagem de Enderson Moreira pelo Goiás começou no dia 28 de setembro. Ele foi contratado para o lugar de Thiago Larghi. Mas os números, até o momento, são decepcionantes.

Em dez jogos sob o seu comando, o Verdão teve sete derrotas e três empates. O aproveitamento de 10% deixou o time afundado na lanterna do Brasileirão.

Apesar de ter um jogo pendente no primeiro turno - contra o São Paulo, em Goiânia -, o Goiás tem apenas 12 pontos, dez a menos que o Athletico-PR, primeiro fora da zona de rebaixamento.