Artilheiro pede aumento de 300% e fica distante do Goiás

Lucão terminou como vice-artilheiro da Série B do Brasileiro com 16 gols marcados

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 06 (AFI) - A diretoria do Goiás já sabia que teria dificuldades para renovar com alguns jogadores que se destacaram na campanha do acesso à elite do Campeonato Brasileiro. Mas não esperava tanto assim. Um dos destaques do time esmeraldino, o atacante Lucão pediu um aumento de 300% para renovar.

O vínculo de Lucão com o Goiás se encerra em dezembro, mas a diretoria esmeraldina já trabalha em busca de outros nomes para o setor ofensivo. O pedido do atacante foi considerado alto pelo clube, principalmente porque ele não disputou a elite nacional nenhuma vez na sua carreira.

O atacante Lucão pediu um aumento de 300% para renovar com o Goiás (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás)
O atacante Lucão pediu um aumento de 300% para renovar com o Goiás (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás)
Lucas Vinícius Gonçalves Silva, mais conhecido como Lucão, tem 27 anos e antes de chegar ao Goiás em janeiro passou por Sergipe, Mogi Mirim, Caxias, Resende, São Bento, Luverdense, Cruzeiro-RS, América-RN e Criciúma, além de ter atuado no futebol japonês, português e da Moldávia.

Com a camisa esmeraldina, o atacante só foi deslanchar após a chegada do técnico Ney Franco tanto que, no início da Série B, esteve perto de deixar o clube. Lucão deu a volta por cima e terminou como principal goleador do Goiás, com 16 gols, um a menos que Dagoberto, artilheiro isolado do Brasileiro. No geral, o atacante disputou 45 partidas e marcou 21 gols.

O Goiás também prevê dificuldades para renovar com o meia Giovanni, que aguarda uma valorização e vem recebendo sondagens de clubes da elite, como o Ceará. Por outro lado, alguns jogadores não vão ficar, como o zagueiro Edcarlos, os meias Felipe Gedoz e Renato Cajá, além dos atacantes Maranhão e Tiago Luis.

 
 
" />