Série B: PM obriga torcedores a saudarem Vila Nova e Goiás solta nota de repúdio

A ação policial está sendo investigada; Torcedores falam em 'humilhação' após o ocorrido

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 10 (AFI) – Após o título do Campeonato Goiano com uma vitória diante do Aparecidense pelo placar de 3 a 1, alguns torcedores do Esmeraldino passaram por uma situação humilhante, considerado por eles, ao serem abordados pela Polícia Militar, que teria os obrigado a saudar o Vila Nova, seu principal rival.

Espaço incorporado por HTML (embed)

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, os torcedores estão com as mãos na parede e gritando: “Vila, Vila”, conforme a ordem dada pelos policiais. O fato ocorreu no Setor Garavelo, em Aparecida do Norte.

O Goiás publicou uma nota de repúdio contra a PM, enquanto um Procedimento de Investigação Preliminar foi aberto contra os polícias que participaram dessa ‘brincadeira’.

Confira a nota de repúdio do Goiás:

O Goiás Esporte Clube é uma instituição que preza pelo respeito ao ser humano e sua dignidade, em qualquer circunstância.

Por isso, da mesma forma que há poucos dias nos posicionamos contrariamente aos nossos próprios torcedores em razão de confusões ocorridas na cidade de Iporá, repudiamos veementemente a abordagem que se se atribui a alguns homens da Polícia Militar do Estado de Goiás aos torcedores alviverdes no setor Garavelo, em Aparecida de Goiânia, na noite domingo, dia 8 de abril, após a partida que consagrou o Goiás tetracampeão goiano.

Goiás foi campeão estadual no último domingo
Goiás foi campeão estadual no último domingo
De acordo com as imagens que estão sendo veiculadas pela imprensa nacional, os policiais usaram de atitudes degradantes, desrespeitosas e humilhantes durante a abordagem.

Ações como as registradas ontem alimentam o ódio em uma sociedade que carece urgentemente de exemplos de humanidade e respeito, principalmente vindo de policiais, que pertencem a uma instituição que deve ser séria e zelar pelo bem-estar do cidadão.

O Goiás não compactua com nenhum tipo de violência e não irá se calar perante as lamentáveis cenas observadas contra seus torcedores.

Da mesma forma que julgamos ser injusta a generalização para toda a torcida alviverde quando algum de seus integrantes pratica algum ilícito, sabemos que se trata de um ato isolado de um ou outro membro da corporação, que não retrata o pensamento e a conduta da absoluta maioria dos policiais, porém o departamento jurídico do clube esmeraldino irá tomar as providências cabíveis junto à Corregedoria da Polícia Militar e ao Ministério Público do Estado de Goiás.

 
 
" />