Divisão de Acesso Goiana: Goianésia de Everton Goiano conquista importante vitória

Equipe chegou à segunda colocação do Grupo B com sete pontos, tendo a quarta melhor campanha da competição

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 09 (AFI) - O turno do Campeonato Goiano da Divisão de Acesso chegou ao final na última quarta-feira, quando foi disputada a 5ª rodada. Mais uma vez, o Goianésia, do técnico Everton Goiano, conquistou uma virada espetacular: após estar perdendo para o Santa Helena por 2 a 0, chegou aos 3 a 2 na segunda etapa e garantiu o triunfo.

O Goianésia chegou à segunda colocação do Grupo B com sete pontos, tendo a quarta melhor campanha da competição, na qual soma duas vitórias. Na 3ª rodada, perdia do Jaraguá, mas, em sete minutos, conseguiu a virada para 4 a 3. O comandante da equipe quer que o time controle mais os jogos, especialmente aqueles em que for mandante. No domingo, recebe o Goiânia.

“Vamos jogar diante de uma equipe que é uma das candidatas ao acesso e temos que ter tranquilidade, pois já são duas vitórias que conquistamos saindo atrás do marcador. Vamos corrigir esses erros para que possamos começar o returno com vitórias e sem muito sofrimento”, disse Everton Goiano.

Divisão de Acesso Goiana: Goianésia de Everton Goiano conquista importante vitória
Divisão de Acesso Goiana: Goianésia de Everton Goiano conquista importante vitória

MAIS SOBRE EVERTON GOIANO
Natural de Goiânia, Everton Antunes Benevides, de 52 anos, tem uma carreira movimentada. Antes do acesso à elite com a Anapolina, em 2017, foi campeão da Copa Governador do Estado da Bahia, em 2014, e obteve vaga na Série D 2015 pelo Vitória da Conquista. No Gurupi, Goiano conquistou o título do Tocantinense 2012 e foi eleito melhor técnico do Estadual. Em 2011, o comandante foi campeão acreano pelo Rio Branco; em 2010, faturou o inédito título mato-grossense para o União.

Everton Goiano também deixou saudades no Distrito Federal. O técnico foi campeão do Brasiliense da Segunda Divisão e garantiu o acesso à elite, em 2001, pelo Sobradinho; foi vice-campeão brasiliense, em 2005, pelo Luziânia e, em 2002, pelo Gama; além de ter sido campeão do Interior pelo Brasiândia, em 2000. Em 2018, a vaga à semifinais da elite do Goiano só não veio pelo número de vitórias; entretanto, garantiu o Iporá na Série D de 2019.

 
 
" />