Ídolo argentino, Maradona revela que quase trocou Napoli por Olympique de Marseille

Prestes a completar 60 anos de idades, D10S é capa de edição especial da revista France Football

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 27 (AFI) - Atual treinador do Gimnasia y Esgrima La Plata-ARG, Diego Maradona vai chegar aos 60 anos de idade na próxima sexta-feira (30). Por isso, é capa de edição especial da revista France Football - e, inclusive, falou sobre diversos assuntos, como Copa do Mundo e a dupla Cristiano Ronaldo e Lionel Messi e momentos no Napoli.

“Eu sonho em poder marcar outro gol contra a Inglaterra, desta vez com a mão direita”, falou, aos risos, relembrando o icônico tento sobre os europeus no Mundial disputado no México, em 1986.

Diego Maradona
Diego Maradona

Questionado sobre quais são os atuais melhores jogadores, foi taxativo.

“Messi e Cristiano, Cristiano e Messi. Para mim, esses dois estão acima dos demais. Não vejo ninguém perto deles. Ninguém atinge nem metade do que eles fazem”, cravou, antes de fazer uma revelação: quase deixou o Napoli rumo ao Olympique de Marseille, após faturar a Copa da Uefa, na temporada 1988/89.

“Os dirigentes do Marseille entraram em contato comigo e me ofereceram o dobro do meu salário. Eu estava jogando no Napoli na época e o presidente (Corrado) Ferlaino me disse que se eu ganhasse a Copa da Uefa, ele me deixaria sair. Bernard Tapie (então presidente do Olympique de Marseille) e Michel Hidalgo (diretor esportivo) até vieram me ver na Itália para me fazer uma proposta e discutimos isso juntos. Quando eu voltei para Nápoles (o encontro foi em Milão), eu disse a Ferlaino: ‘Obrigado, presidente, por tudo de lindo nesses anos, eu estou saindo’. Naquele ponto, ele começou a se fazer de bobo, como se ele não entendesse, e voltou atrás. Fim da história”, contou.