Luto: Treinador conhecido no Sul morre com apenas 54 anos

Vítima de hepatite, técnico voltou do Oriente Médio há pouco tempo

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 10 (AFI) - A hepatite fez mais uma vítima entre os ex-jogadores na faixa de 50/70 anos. Nesta sexta-feira morreu Jorge Anadon, de apenas 54 anos e que vinha trabalhando ativamente como treinador. Após fazer bons trabalhos no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, Jorge Anadon vinha dirigindo times na Região do Oriente Médio, mas com a doença coroendo seu organismo, voltou ao Brasil no início de 2012.

Nascido em Cachoeiro do Sul, no interior gaúcho, Jorge Geraldo Peixoto Anadon estava internado no Hospital Centenário, em Porto Alegre, onde faleceu. Seu enterro será neste sábado em Sapucaia do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

O Jorge Guerreiro...
Nos anos 1970/1980, Jorge Anadon tinha muito prestígio no Rio Grande do Sul. Volante no melhor estilo gaúcho, era chamado de Jorge Guerreiro e vestiu a camisa de vários times do interior como Inter de Santa Maria, São Paulo de Rio Grande, Cachoeirinha, entre outros. Também jogou no Cascavel-PR e em outras equipes de menor expressão na Região Sul do Brasil.

Como treinador, era conhecido por conquistar acessos nos times do Rio Grande ao Sul. Foi assim com Atlético de Carazinho e Esportivo de Bento Gonçalves, mas comandou outros times como São Gabriel, Brasil de Pelotas, Lami e Sapucaiense. Em Santa Catarina esteve à frente do Lages, Marcílio Dias e Concórdia antes de ir para o Exterior.

Em 1985, Jorge Anadon, como jogador, disputou o Campeonato Brasileiro da Série A pelo Botafogo-PB, formando em um time que tinha vários gaúchos. A base do Botafogo era de Pedrinho; Wagner Benazzi, Zito, Dário e Haroldo; Vitor Hugo, Jorge Anadon e Luiz Fernando; Mariano, Miguel Amaral e Carioca.

 
 
" />