Após fazer história no Água Santa, Márcio Ribeiro é anunciado em clube de Goiás

Treinador será o responsável por dirigir o Anápolis no Campeonato Goiano de 2020

por Agência Futebol Interior

Anápolis, GO, 14 (AFI) - Após conquistar o acesso à elite do futebol goiano, o Anápolis já tem definido o novo treinador para a temporada 2020: trata-se de Márcio Ribeiro, com mais de 100 jogos e quatro acessos pelo Água Santa.

Antes de confirmar apresentação em 18 de novembro, na próxima segunda-feira, o profissional foi cotado para substituir Tarcísio Pugliese no XV de Piracicaba, caso integrasse a comissão técnica de Tiago Nunes, no Corinthians.

"Recebi o convite do presidente do Anápolis. Ele me fez a proposta para comandar o time no Campeonato Goiano e também vi a oportunidade de realizar bom trabalho fora de São Paulo", comentou.

Ribeiro já tinha recebido outras propostas de fora, mas preferiu aguardar um tempo para definir o futuro antes de confirmar retorno ao futebol goiano, pelo qual tem acesso com o Goiatuba, em 2010, à primeira divisão.

Os trabalhos em Anápolis são no início de dezembro com pré-temporada e apresentação de todo elenco junto à comissão técnica.

"Estou viajando no inicio da semana para me reunir com diretoria e me apresentar. Os trabalhos devem ter inicio em dezembro. Espero fazer grande torneio", projetou o comandante.

Márcio Ribeiro é o novo técnico do Anápolis para 2020
Márcio Ribeiro é o novo técnico do Anápolis para 2020

MAIS DE MÁRCIO RIBEIRO:

No comando do Água Santa, garantiu retorno ao Paulistão de 2020.

Na primeira fase, realizou a melhor campanha na Série A2, com 31 pontos em 15 jogos e ficou com dez de vantagem em relação a Santo André e Internacional de Limeira, os quais subiram de divisão.

Na quarta passagem por Diadema, Márcio tem retrospecto de um acesso a cada trabalho - saiu da Segunda Divisão em 2013 e foi ao topo em 2016.

Na Série A2 de 2018, enquanto Diretor de Futebol, o Netuno lutava contra a zona de rebaixamento, na lanterna. Assim que assumiu, engatou duas vitórias, um empate e uma derrota, escapando da queda.

E AGORA?

Ao lado do presidente Paulo Farias, Márcio fez boa campanha na Série A2 e foi um dos responsáveis pela montagem do elenco - alcançou oito jogos de invencibilidade

Pelo clube da Grande São Paulo, são 108 jogos, 57 vitórias, 23 empates, 28 derrotas e quatro acessos, sendo deles à elite regional.

OUTRAS CONQUISTAS

Além de Barretos e Água Santa, o treinador passou por mais de 20 clubes entre São Paulo e outros estados.

No XV de Piracicaba, em 2002, avançou ao quadrangular final da Série A3 e subiu junto com a Ferroviária dois anos depois.

Em 2005, levou o CSA ao titulo alagoano. Em 2007, foi até o quadrangular final da Série A3 com o Bandeirante - no ano posterior, repetiu a dose, mas na Série A2, pelo União São João de Araras.

Em 2009, Ribeiro foi bem no Taquaritinga na Série A2, enquanto na temporada seguinte conquistou o título da Divisão de Acesso no comando do Goiatuba.