Campeão no Fortaleza, Marcelo Boeck relembra tragédia da Chapecoense

O gol de Wellington Paulista no início do jogo sacramentou a vitória e o título no estádio Almeidão

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 30 (AFI) – Capitão do Fortaleza, Marcelo Boeck foi o incumbido de levantar a taça da Copa do Nordeste após a vitória por 1 a 0 contra o Botafogo-PB no tempo normal. O gesto, comum no futebol mundial, ganhou uma representatividade a mais para o goleiro de 34 anos, que aproveitou o momento para homenagear torcida do Fortaleza, mas também relembrar as vítimas do acidente aéreo da Chapecoense em 2016.

Boeck não estava com a delegação catarinense que embarcou para a Colômbia, mas pode ser considerado um sobrevivente. Depois de perder a condição de titular para Danilo, o goleiro acabou caindo para terceiro reserva e nem foi relacionado pelo técnico Caio Júnior para a final contra o Atlético Nacional. Na época, a decisão do antigo treinador lhe salvou a vida.

Campeão no Fortaleza, Marcelo Boeck relembra tragédia da Chapecoense. Foto: Caio Falcão / AGIF
Campeão no Fortaleza, Marcelo Boeck relembra tragédia da Chapecoense. Foto: Caio Falcão / AGIF

CARINHO DA TORCIDA
Com a taça nas mãos, o goleiro agradeceu o carinho da torcida do Fortaleza desde que chegou ao clube, em 2017, ainda na Série C do Brasileiro:

"Não podia deixar de homenagear um povo que no dia de um dos momentos mais tristes da minha vida que foi a tragédia da Chapecoense, me acolheu tão bem. Hoje, tudo que sou aqui no Fortaleza, me sinto nascido aqui. Usei esse chapéu de lampião para homenagear a todos e mostrar o meu carinho”, disse.

SEM FESTA
O gol de Wellington Paulista no início do jogo sacramentou a vitória e o título no estádio Almeidão, em João Pessoa.

O Fortaleza de Rogério Ceni, porém, não teve muito tempo para comemorar a conquista: no sábado, às 16 horas, enfrenta o Flamengo no Rio de Janeiro, no estádio Nilton Santos, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Estamos quebrando paradigmas. Tudo que é inédito a gente está conquistando e espero que possamos continuar almejando sonhos maiores sempre com muita humildade e trabalho. É sempre bom um goleiro fazer defesas importantes em decisões e eu tinha colocado essa meta de não tomar gol em nenhuma das duas finais e fico contente por ter conseguido isso. Espero que continue assim por mais tempo”, finalizou o goleiro.