Série B: Rogério despista sobre permanência no Fortaleza e fala em 'deixar legado'

O Leão já garantiu o acesso à primeira divisão e busca agora o título da Série B, que seria o primeiro da carreira de Ceni como técnico

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 07 (AFI) – O acesso do Fortaleza à primeira divisão, com grande campanha que ainda pode resultar em título da Série B, vai render muitas propostas ao técnico Rogério Ceni. A torcida do Leão espera que ele permaneça no clube para a próxima temporada, mas nem mesmo o treinador sabe se vai seguir na capital cearense.

Em entrevista ao programa Seleção Sportv, o técnico comentou a atual situação de sua carreira e a difícil decisão que terá de tomar ao final da temporada.

“É um dilema muito grande. A torcida tem me acolhido com muito carinho. Isso mexe, é especial. Mas a gente tem que sentar e ver qual é a expectativa do Fortaleza para o ano que vem. Temos que olhar a Série A. É uma competição diferente. Tudo isso tem que ser colocado na balança. Até o final do ano estou disposto a colaborar em todas as áreas para deixar o maior legado possível”, comentou.

Se desconversa sobre a permanência, Rogério não esconde a sua busca por títulos e disse várias vezes que não está satisfeito apenas com a conquista do acesso, mas quer também o título da Série B.

“Meu pensamento todo dia é que gostaria de ser campeão brasileiro no meu segundo ano como treinador. Seria de muita importância. Campeões marcam história. Isso que tento passar para os jogadores”, afirmou.

Com 65 pontos, o Fortaleza precisa apenas de mais três para garantir o título, já tem oito a mais do que o vice-líder CSA e restam apenas mais três jogos.

Na última terça-feira, os dois primeiros da tabela se enfrentaram no Castelão e a vitória seria suficiente para que Rogério pudesse dar a primeira volta olímpica como treinador, mas o time alagoano arrancou um empate por 1 a 1 e adiou a festa dos cearenses.

 
 
" />