Série B: Rogério Ceni "culpa" torcida da Ponte por gol contra do Fortaleza

Para o treinador, Marcelo Boeck e Roger Carvalho poderiam ouvir um ao outro se o estádio estivesse vazio

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 09 (AFI) - A presença da torcida no Estádio Moisés Lucarelli não foi importante apenas para empurrar a Ponte Preta na vitória sobre o Fortaleza, por 2 a 0, no último domingo, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Ela também ajudou a atrapalhar o adversário. Pelo menos é o que acredita o técnico Rogério Ceni.

O treinador tricolor acredita que o gol contra marcado por Roger Carvalho logo no início da partida teve interferência dos mais de oito mil pontepretanos presentes no Majestoso. No lance, após chutão de Renan Fonseca, Roger Carvalho recuou para Marcelo Boeck de cabeça, mas o goleiro estava deixando a meta para fazer a defesa.

O técnico Rogério Ceni lamentou o gol contra marcado pelo Fortaleza no início do jogo
O técnico Rogério Ceni lamentou o gol contra marcado pelo Fortaleza no início do jogo
"O primeiro gol foi uma infelicidade, um azar. Até falei que se fosse um jogo que não tivesse torcida provavelmente não teria saído, porque um escutaria o grito do outro. O estádio ficou vazio todos os jogos anteriores, mas justo hoje (domingo) tinha torcida e com barulho é mais difícil você escutar", comentou Ceni.

No último domingo, a Macaca contou com o apoio da torcida no Majestoso depois de mais de dois meses. Isso porque, nas seis primeiras partidas como mandante na Série B, a Ponte teve que jogar com os portões fechados devido a uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela invasão de alguns torcedores ao gramado no jogo contra o Vitória, no Brasileirão do ano passado.

Apesar da derrota em Campinas, o Fortaleza segue tranquilo na liderança da Série B, com 29 pontos, quatro a mais que o vice-líder CSA. O Leão do Pici volta a campo no próximo sábado, contra o Atlético-GO, na Arena Castelão, pela 15ª rodada.

 
 
" />