Série C: Jogadores do Fortaleza são agredidos por torcedores

Os zagueiros Edimar e Adalberto, o volante Wellington Reis e o atacante Jô foram cercados quando deixavam o vestiário

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 17 (AFI) - Apesar de estar na vice-liderança do Grupo A, o momento do Fortaleza no Campeonato Brasileiro da Série C não é bom. No último domingo, o Leão do Pici empatou com o Remo, por 1 a 1, e chegou ao quarto jogo sem vitória, fazendo com que a torcida tricolor perdesse a cabeça e agredisse alguns jogadores na saída do Presidente Vargas.

Logo após o confronto, quando deixavam o vestiário do estádio, os zagueiros Edimar e Adalberto, o volante Wellington Reis e o atacante Jô foram cercados por aproximadamente dez torcedores, que reclamaram e depois acertaram os jogadores com chutes até que a Polícia Militar chegasse ao local.

O zagueiro Edimar foi um dos jogadores agredidos pelos torcedores no último domingo
O zagueiro Edimar foi um dos jogadores agredidos pelos torcedores no último domingo
Nesta segunda-feira, o Fortaleza se pronunciou através de uma nota oficial, onde se solidarizou com os jogadores agredidos e prometeu "trabalhar pela identificação (dos agressores) e tomar as providências cabíveis".

O Leão do Pici volta a campo nesta sexta-feira, contra o Botafogo-PB , às 21 horas, no Estádio Almeidão, pela 11ª rodada da Série C.

Confira abaixo a nota oficial do Fortaleza

"O dia em que o esporte saiu derrotado
O Fortaleza se solidariza com atletas que foram agredidos na saída do estádio Presidente Vargas

O Fortaleza tem em sua essência o branco da paz, diria Jackson de Carvalho, autor de nosso hino.

Por isso nos causa uma tristeza profunda noticiar que alguns atletas do clube foram covardemente agredidos na saída do estádio Presidente Vargas.

Atos como esses são resultado de atitudes individuais e isoladas, que em nada representam a grandiosidade e a lealdade da torcida tricolor. O clube tem feito tudo para estimular e promover a paz, com ações inovadoras, que vêm sendo elogiadas em todo o país. Seguiremos neste caminho. A paz é uma conquista.

Aos agressores, nossa indignação. E não só isso: o clube vai trabalhar pela identificação e tomará as providências cabíveis"

aaa