Com futebol parado, Fluminense quita salários de janeiro com jogadores e funcionários

Diretoria acertou os 20% restantes do primeiro mês de 2020 com profissionais do clube

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 18 (AFI) - O Fluminense utilizou a parada no futebol brasileiro devido ao coronavírus para realizar acertos com jogadores e funcionários do clube. A diretoria tricolor terminou de pagar os 20% restantes dos salários CLT de janeiro destes profissionais.

Em aberto, ficou apenas o mês de fevereiro, que venceu no quinto dia útil de março. Os funcionários PJ (pessoa jurídica) receberam mais 30%, totalizando 80% da remuneração do primeiro mês de 2020.
Presidente Mário Bittencourt vem buscando honrar com compromissos do clube (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Presidente Mário Bittencourt vem buscando honrar com compromissos do clube (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

Sob o comando do presidente Mário Bittencourt, a atual diretoria do Fluminense tem se esforçado para quitar as dívidas com jogadores e funcionários. Esta gestão assumiu o cargo em junho do ano passado, com dois meses de salários atrasados, e realizou o pagamento de setembro, outubro e novembro, além de duas parcelas do 13º.

No início deste ano, no entanto, precisou dividir os salários de dezembro, pagando inicialmente 70% e depois acertando os outros 30%. O pagamento de janeiro foi dividido em três parcelas: 50%, 30% e 20%. Além do mais, o clube possui algumas folhas em aberto relacionadas a direitos de imagem, em que apenas parte do elenco recebe.