Carioca: Fluminense enfrenta Cabofriense na estreia com muitos desfalques

O técnico Odair Hellmann ainda não conta com alguns dos reforços do clube, além de outras peças que se recuperam de lesão

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 19 (AFI) - Odair Hellmann não poderia ter mais problemas para escalar o Fluminense em sua primeira partida como treinador do time tricolor. O ex-comandante do Internacional vai colocar em campo para enfrentar a Cabofriense, às 19h deste domingo, em Bacaxá, uma formação bastante distante da ideal por causa dos desfalques.

Marcos Paulo, Caio Paulista e Evanilson sofreram lesões nesta semana e se juntaram a uma lista de ausências que já era bem grande. O goleiro Muriel e o zagueiro Frazan também têm problemas físicos, os recém-contratados Egídio e Henrique ainda não tiveram a sua documentação regularizada e Paulo Henrique Ganso está suspenso, entre outros problemas para o treinador.

Para animar um pouco a torcida tricolor, o Fluminense contará neste domingo com a estreia do volante Hudson, emprestado pelo São Paulo. Ele é uma das principais contratações do clube carioca para a temporada de 2020.

"Estou muito feliz de estar aqui, muito comprometido. Sei da responsabilidade que é vestir essa camisa, sei que a torcida anseia por vitórias, anseia por brigar pelo topo de todos os campeonatos, e é essa a missão que eu vim cumprir no Fluminense", afirmou o jogador.

Sem Ganso, o veterano Nenê terá a missão de comandar o Fluminense dentro de campo e dar criatividade ao time tricolor. O zagueiro Matheus Ferraz, que se recuperou de uma grave lesão no joelho direito, estará em campo, assim como o recém-contratado Felippe Cardoso, atacante que pertence ao Santos e disputou o último Campeonato Brasileiro pelo Ceará.

O Fluminense está no Grupo B do Campeonato Carioca, chave em que tem como seu mais forte adversário o Vasco, que fará sua estreia no torneio estadual também neste domingo, diante do Bangu.