Digão sonha com a volta de Fred ao Fluminense: 'Ídolo do clube, ídolo para mim'

"Se vier, vai ser muito bem recebido como sempre. As portas sempre vão estar abertas para ele", disse

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 07 - Atual capitão do Fluminense, o zagueiro Digão está esperançoso de ter de volta como companheiro de clube o centroavante Fred, que está em baixa com o técnico Mano Menezes no Cruzeiro - o atacante sonha em um dia voltar ao clube carioca, onde conquistou títulos, e isso poderia ocorrer já em 2020. Caso haja mesmo esse interesse, o defensor tricolor disse que as portas estão abertas nas Laranjeiras.

"Fred é ídolo do clube, é um ídolo para mim. É um cara que admiro bastante. Se vier, vai ser muito bem recebido como sempre. As portas sempre vão estar abertas para ele. Espero que ele volte. Se ele não estiver feliz lá, que venha ser feliz aqui no Fluminense", afirmou Digão, que foi colega de Fred entre os anos de 2009 e 2013, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

TREINAMENTO

Os jogadores treinaram pela manhã visando o jogo contra o Atlético-MG, neste sábado, em Belo Horizonte, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O time vem de vitória sobre o Internacional, em casa, e, em 16.º lugar na tabela de classificação - apenas um acima da zona de rebaixamento -, busca se recuperar ainda mais na competição.

"Jogo difícil, como sempre. É um time muito forte, ainda mais em casa, que joga muito vertical. Será um jogo duro. Estamos preparados para encarar qualquer adversário. Claro que respeitamos muito eles, mas vamos lá buscar os três pontos", disse Digão.

POSIÇÃO INCÔMODA

"A posição no Brasileiro incomoda, pelo futebol que apresentamos não é justa. O Brasileiro é difícil, o Santos e o Palmeiras dispararam. Mas o Fluminense tem de brigar lá em cima. Vamos correr atrás para brigar por coisas grandes. Se der, vamos beliscar uma vaga na Libertadores".

A situação no Brasileirão contrasta com a boa campanha na Copa Sul-Americana, na qual o time está nas quartas de final e enfrentará o Corinthians no final deste mês.

"Queremos ganhar jogando bem todos os jogos. Cada jogo é uma história. Contra o Peñarol (do Uruguai, pelas oitavas) jogamos bem os dois jogos. Apesar de serem competições diferentes, entramos sempre com o objetivo de ganhar o jogo. No Brasileirão as coisas não estava acontecendo como queríamos, mas no último jogo conseguimos fazer os gols necessários para vencer a partida", completou.