Carioca: Apresentados, Ezequiel e Mateus Gonçalves prometem trabalho por espaço no Flu

"Uma frase que carrego comigo é: 'Nada resiste ao trabalho'", disse Ezequiel

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 08 - O Fluminense apresentou nesta terça-feira mais dois reforços para a nova temporada do futebol brasileiro. O lateral-direito Ezequiel e o meia-atacante Mateus Gonçalves são nomes pouco conhecidos do torcedor tricolor e, até por isso, prometem muito trabalho para conquistar espaço no novo elenco.

"Uma frase que carrego comigo é: 'Nada resiste ao trabalho'. Com trabalho, a oportunidade no futebol sempre chega, mais cedo ou mais tarde", declarou Mateus Gonçalves. "Esses primeiros dias estão sendo muito proveitosos. Temos trabalhado todos os aspectos, sabendo tudo que temos que saber. Espero fazer um grande ano", apontou Ezequiel.

EX-CRUZEIRO

O lateral-direito tem 25 anos e estava no Cruzeiro desde 2016, onde teve pouco espaço e sofreu com a concorrência. No Fluminense, ele terá que disputar uma vaga com Gilberto e Igor Julião, mas apresentou suas características e considerou natural a luta pela titularidade.

"Concorrência é normal. Em todos os clubes grandes, há concorrência. Sempre tive em minha carreira. Encaro com naturalidade", afirmou. "Sou um lateral que gosta de atacar bastante. Sei jogar na linha de quatro. O torcedor pode esperar muita vontade e dedicação."

Mateus Gonçalves chega por empréstimo, com valor do passe fixado. (Foto: Mailson Santana/FFC)
Mateus Gonçalves chega por empréstimo, com valor do passe fixado. (Foto: Mailson Santana/FFC)
BOAS ATUAÇÕES NO SPORT

Já Mateus Gonçalves chamou a atenção com boas atuações pelo Sport no segundo semestre do ano passado, mas estava há um longo período no México e segue com os direitos vinculados ao Zacatepec. Contratado por empréstimo, o jogador explicou a origem do apelido "Raio".

"Foi quando eu estava no México, no Toluca. Em um jogo que fiz algumas jogadas com minha característica de velocidade, o comentarista começou a falar 'o Raio', em espanhol. Acabou que pegou o apelido e quando cheguei no Sport a torcida começou a me chamar de 'Raio do Nordeste'. Aí, todo lugar que eu chego, acabam me identificando assim", lembrou.

 
 
" />