Jogadores exaltam torcida e projetam Flu brigando pelo título da Sul-Americana

O Tricolor cresceu no torneio, mas encara um adversário duro nas quartas: Nacional-URU

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 04 - Com quase 40 mil torcedores presentes no Maracanã, o Fluminense bateu o seu recorde de público na temporada 2018 no Rio e carimbou a classificação às quartas de final da Copa Sul-Americana ao derrotar o Deportivo Cuenca por 2 a 0, nesta quinta-feira. Os jogadores exaltaram o apoio dos torcedores e colocaram o clube carioca na briga pelo título da competição.

"A torcida veio na hora certa, no momento que mais estamos precisando. O grupo esta fechado. Temos nos empenhado o máximo para buscar esse título. Todos estão de parabéns. Eu só fui uma peça que acabou ajudando hoje (quinta-feira), mas todos deram o máximo para conquistarmos esta vaga", afirmou Richard, um dos autores dos gols do Fluminense diante do Cuenca.

Outro que deixou o seu o gol foi o zagueiro Digão, que se juntou ao atacante Pedro como artilheiro do Fluminense no torneio, com dois cada. O defensor também falou sobre a importância do título para o clube carioca.

"O Fluminense é time grande e time grande entra em qualquer competição pensando em conquistar o título. A torcida teve um papel importante. Espero que segunda-feira também esteja lotado para podermos buscar os três pontos no Brasileirão", completou o defensor.

Fluminense derrotou o Deportivo Cuenca nesta quinta-feira - Lucas Merçon / Fluminense FC
Fluminense derrotou o Deportivo Cuenca nesta quinta-feira
QUER A TAÇA!
Já Sornoza seguiu a linha de pensamento dos companheiros e também previu o Fluminense brigando pelo título. "Estamos concentrados na Sul-Americana, mas não podemos deixar de lado o Brasileirão, que é muito complicado. Porém, estamos o caminho certo. Vamos brigar por essa taça. Lutaremos até o fim", finalizou.

O Fluminense encara nas quartas de final o Nacional do Uruguai, que eliminou o San Lorenzo ao fazer 2 a 0 no Parque Central, após derrrota por 3 a 1 na Argentina. "Nacional é um time muito complicado. Será jogos difíceis, mas temos que mentalizar que podemos ir longe", disse Sornoza.

 
 
" />