Segundona: Flamengo se posiciona sobre pedido de impugnação de duelo com Comercial

O clube de Guarulhos fizera a ação na última segunda-feira, mas se manifestou oficialmente, através de nota oficial, nesta terça

por Agência Futebol Interior

Guarulhos, SP, 01 (AFI) - O Comercial conquistou o empate por um gol com o Flamengo, no Palma Travassos, na sexta rodada do Grupo 11 e avançou às semifinais do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Apesar disso, o grande protagonista do confronto disputado em Ribeirão Preto foi a arbitragem liderada por Salim Fende Chavez. O juiz deu um pênalti para o Corvo e anulou o tento alvinegro, mas voltou atrás nas decisões. Por conta disso - e suspeitando de interferência externa, os rubro-negros entraram com pedido de impugnação do resultado.

O clube de Guarulhos fizera o pedido na última segunda-feira, mas se manifestou oficialmente, através de nota oficial, nesta terça. O caso deve se movimentar rapidamente, uma vez que a fase que vai definir quem sobe para a A3 de 2019 e segue na disputa pelo título começa a ser disputada no sábado. Às 15h, o Primavera recebe a Inter de Bebedouro. Pouco depois, às 20h30, o Comercial visita o São José.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA
"A Associação Atlética Flamengo interpôs na tarde da última segunda feira (01) pedido de impugnação da partida contra a equipe do Comercial de Ribeirão Preto junto ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), em razão de eventual interferência externa na revalidação do gol marcado aos 37 minutos de segundo tempo pela equipe da casa, conforme vídeo em anexo, o qual mostra a conversa entre trio de arbitragem e repórter daquela cidade após a anulação do gol.

Também foi levado em consideração ameaça de morte relatado em súmula pelo Árbitro Salim Fende Chavez antes de adentrar ao estádio Palma Travassos, no qual haveria possibilidade do trio de arbitragem ter se sentido coagido ao reverter ambas marcações da partida, quais sejam, anulação de pênalti marcado em favor do Flamengo aos 20 minutos do primeiro tempo (quando o Flamengo vencia por 1 a 0) e revalidar gol já anulado em favor do Comercial aos 37 minutos da segunda etapa.

A vitória classificaria o Flamengo para a semifinal do Campeonato Paulista.

Segundo o presidente Edson David Filho não foi alegado no recurso a reanálise dos lances citados, uma vez que não é possível dentro da legislação desportiva a análise do chamado “erro de fato”. Até o final desta tarde o Vice-Presidente do TJD-SP deve se manifestar sobre o caso, momento em que dará prosseguimento ou não ao recurso.

Att".

 
 
" />