Torcida do Flamengo toma conta do Rio e provoca Palmeiras após título

O Mengão conquistou a Libertadores no sábado e o Brasileirão no domingo

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 24 - Diz o clichê que o Rio de Janeiro é futebol e carnaval, e o que aconteceu neste domingo no Centro da capital fluminense foi exatamente a união disso. Centenas de milhares de flamenguistas se aglomeraram na Avenida Presidente Vargas para receber o elenco do Flamengo campeão da Copa Libertadores.

O time chegou ao Rio de Janeiro no fim da manhã, menos de 24 horas após derrotar o argentino River Plate de forma épica em Lima, no Peru, e foi direto ao encontro do seu extasiado torcedor.

O atacante Gabriel, autor de dois gols na decisão e artilheiro da Libertadores, foi de certa forma também o mestre de cerimônias extraoficial da festa rubro-negra. Mesmo com todo o elenco em cima de um trio elétrico, foi o atacante quem mais se dispôs a empunhar o microfone e inflamar a torcida, principalmente repetindo os cânticos comuns nas arquibancadas do Maracanã.

PROVOCAÇÕES
Sobrou também provocação para os rivais, mesmo de outros estados, como quando o Gabigol falou que "o Palmeiras não tem Mundial". A fala fez o torcedor rubro-negro vibrar - o time paulista é o principal rival do Fla no Brasileirão nestes últimos anos.

Flamengo faz a festa no Rio de Janeiro
Flamengo faz a festa no Rio de Janeiro
A festa pela conquista da Copa Libertadores iniciou pouco antes das 13h, com três horas de atraso ao que estava previsto. O avião fretado que trouxe a delegação do Flamengo teve escolta de caças da Força Aérea Brasileira (FAB) ao chegar ao Rio, e pousou às 11h no aeroporto do Galeão. O elenco só deixou o local uma hora depois.

O trajeto entre o aeroporto e o Centro da cidade foi rápido, graças a um forte esquema de segurança. Motociclistas com camisas e bandeiras do Flamengo que seguiam logo atrás do comboio, porém, trataram de garantir que o percurso de 15 quilômetros fosse também de festas. À beira da via ou em cima de viadutos, centenas de pessoas gritavam pelo time.

FESTA
No centro da cidade, milhares de torcedores aguardavam desde as primeiras horas da manhã. A comemoração atraiu flamenguistas de todas as idades, que entoaram gritos de guerra e canções que exaltavam a equipe.