Jorge Jesus lamenta maratona de jogos, mas não quer poupar: "CBF deveria proibir"

Para o treinador, a ausência dos principais jogadores enfraquece o Brasileirão e deveria ser proibida

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 06 (AFI) – Após a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, o técnico Jorge Jesus demonstrou sua insatisfação com a marcação de partidas durante as datas Fifa. O Flamengo vem de uma maratona de partidas importante e perderá ainda mais jogadores na sequência do Brasileirão, quando eles se apresentam às seleções nacionais.

O treinador foi além e ainda sugeriu que a CBF não permitisse que os times poupassem tantos atletas titulares, o que enfraquece a competição.

“Antes do jogo eu perguntei a todos como estavam. Alguns disseram que estão fadigados, mas queriam jogar. Há o respeito pelo Campeonato Brasileiro. A CBF, para que o campeonato tenha mais valor, deveria proibir de tirar mais do que cinco titulares no jogo seguinte”, disse.

Mesmo com a vitória por apenas um gol contra o lanterna, em jogo que muitos poderiam esperar uma goleada, o treinador se mostrou satisfeito com o desempenho e elogiou seus atletas.

“Jogamos como um campeão joga, sempre dando o peito às balas. Isso caracteriza os grandes jogadores. O resultado poderia ser maior. Contra o Grêmio, fizemos uma exibição extraordinária e só empatamos. Temos respeito por todos os adversários, principalmente a Chapecoense, que tem uma história que todos conhecem” completou.