Jorge Jesus admite vantagem do Flamengo por decidir vaga no Maracanã

A confiança elevada do treinador também se deve à boa atuação exibida na Arena do Grêmio, no empate por 1 a 1

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 03 - Apesar da cautela que costuma exibir, o técnico Jorge Jesus admite que o Flamengo está em vantagem em relação ao Grêmio no duelo da semifinal da Copa Libertadores. O "fator casa", na avaliação do treinador do time carioca, será importante em busca da vaga na grande decisão. A segunda partida será disputada no Maracanã, no Rio de Janeiro, no dia 23.

"O 'fator casa' não é determinante, mas é importante. Ainda mais no Maracanã, com uma massa de torcedores que empurra o time. Esperamos que tenha capacidade para conseguir o objetivo, que é estar no Chile. O resultado, teoricamente, é melhor para o Flamengo", reconhece o treinador, referindo-se à final, que será disputada em Santiago, capital chilena.

A confiança elevada do treinador também se deve à boa atuação exibida na Arena do Grêmio, no empate por 1 a 1, em Porto Alegre, na noite desta quarta-feira. Algo incomum em jogos da equipe gaúcha em casa, a maior posse de bola foi do visitante. O Flamengo registrou 58% no quesito, contra 42% dos anfitriões.

PASSES

Houve surpresa também nas trocas de passes, outro fundamento do time comandado pelo técnico Renato Gaúcho. O Flamengo anotou 358 passes certos, mais que o dobro dos 130 da equipe gaúcha. Apesar disso, o número de finalizações foi igual para os dois times: 11.

"O Flamengo é um time completo, não faz diferença por setores. Os jogadores funcionam com uma ideia de jogo. Tivemos muita posse de bola e continuamos a ser o melhor time", avalia Jorge Jesus, satisfeito com o seu time, que lidera o Brasileirão.

Jorge Jesus analisou o empate do Flamengo - Alexandre Vidal/Flamengo
Jorge Jesus analisou o empate do Flamengo
BRASILEIRÃO

A boa fase, com boas performances nas duas competições, não vai fazer o time priorizar um torneio. Jorge Jesus evita projetar uma formação reserva na próxima rodada do Brasileirão, contra a Chapecoense, domingo, fora de casa.

"Temos duas competições e vamos lutar até o fim nelas. São esses desafios que eu gosto. Os jogadores também. Vamos recuperar o time para o jogo contra Chapecoense. Não vi o time desgastado", comenta o treinador.