LUTO! Ex-ponta do Flamengo e Corinthians morre no Rio de Janeiro

Arilson disputou mais de 200 jogos pelo Flamengo e foi bicampeão carioca

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 02 (AFI) - Uma notícia triste para o Flamengo às vésperas de seu jogo decisivo contra o Grêmio. Faleceu no Rio de Janeiro, nesse final de semana, o ex-ponta esquerda Arilson, que fez muito sucesso nos anos 70 conquistando vários títulos com a camisa do rubro-negro.

Nascido no Rio de Janeiro, Arilson Pedro da Silva iria completar 71 anos no próximo dia 18 de outubro e chegou a ser convocado várias vezes na preparação para a Copa do México de 1970, tendo ficado na lista dos 40 jogadores inscritos.

Revelado pela Portuguesa Carioca nos anos 60, Arilson fez mais de 200 jogos pelo Flamengo, tendo sido campeão carioca em 1972 e 1974, além de ter conquistado outros títulos de menor expressão.

Flamengo 1973: Renato, Moreira, Fred, Chiquinho Pastor, Liminha e Rodrigues Neto (em pé); Vicentinho, Paulo César Caju, Dário Maravilha, Doval e Arilson (agachados).
Flamengo 1973: Renato, Moreira, Fred, Chiquinho Pastor, Liminha e Rodrigues Neto (em pé); Vicentinho, Paulo César Caju, Dário Maravilha, Doval e Arilson (agachados).
ARILSON PODE TER SIDO PREJUDICADO POR FALHA EM CIRURGIA
Em 1974 Arilson teve uma grave contusão no joelho e nunca mais conseguiu repetir seu ótimo futebol. Na ocasião foi apontada falha médica na cirurgia de Arilson.

Recentemente, em entrevista ao "Museu da Pelada", Arilson reclamou da forma que foi feita essa cirurgia, que acabou abreviando sua carreira e impossibilitando de ter disputado a Copa do Mundo na Alemanha em 1974.

ARILSON JOGOU NO CORINTHIANS EM 1975

Com cirurgias mal sucedidas no joelho, Arilson teve sua carreira prejudicada, mas ainda assim jogou no Corinthians em 1975 e depois no Americano de Campos-RJ e Volta Redonda-RJ, onde teve que "pendurar as chuteiras" em 1977 em razão das fortes dores que sentia no joelho.

Após encerrar a carreira, Arilson montou um bar muito frequentando no Grajaú, bairro popular no Rio de Janeiro, onde também residia.