Com bom retrospecto, interino é exaltado em despedida do comando do Flamengo

Sob o comando de Marcelo Salles, o Mengo não sabe o que é sofrer gols, venceu quatro jogos e empatou outros dois

por Agência Estado

Brasília, DF, 13 - A passagem do interino Marcelo Salles pelo comando do Flamengo chegou ao fim com números muito bons. Após a vitória por 2 a 0 sobre o CSA, nessa quarta-feira, a equipe fica cerca de um mês sem jogar por conta da pausa para a Copa América e, no retorno, terá o português Jorge Jesus no comando.

Nos quatro jogos com Marcelo Salles, o Flamengo não sofreu nenhum gol e bateu Fortaleza e CSA, ambos por 2 a 0, Corinthians por 1 a 0, além do empate por 0 a 0 com o rival Fluminense.

Com Marcelo Salles, Flamengo não sabe o que é sofrer gols. (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Com Marcelo Salles, Flamengo não sabe o que é sofrer gols. (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Na saída do gramado do Mané Garrincha, em Brasília, nessa quarta-feira, o meia Everton Ribeiro fez questão de ressaltar o trabalho do interino.

"O Marcelo Salles tá de parabéns. Fez um bom trabalho. Agora é esperar o Jorge Jesus para dar continuidade a esse trabalho na sequência da temporada", disse.

VÁRIOS ELOGIOS
Na sua entrevista coletiva, o treinador retribuiu os elogios de Everton Ribeiro e afirmou que o meia foi um dos principais responsáveis pela vitória.

"O Everton é um jogador que sabemos que tem qualidade. Quando mais espaço, mais o talento dele aflora.

Sabíamos que trazendo ele por dentro ele teria mais condições de deixar nossos atacantes em condições de finalizar e isso funcionou", disse.

O técnico do CSA, Marcelo Cabo, também teve discurso parecido e foi ainda mais efusivo nos elogios ao meia flamenguista.

"Fizemos um bom jogo, mas perdemos na genialidade do Everton Ribeiro. Ele encaixou uma bola que decidiu o jogo. Ele foi o ponto de desequilíbrio", afirmou o treinador adversário.