Fla aposta em Gabriel e Bruno Henrique para evitar queda precoce na Libertadores

Inaugurado em 2016, o estádio Campeón del Siglo, também é um dos pontos fortes do Peñarol

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 08 - Sob pressão, o Flamengo coloca à prova nesta quarta-feira, em duelo contra o Peñarol, em Montevidéu, às 21h30, o investimento para montar o seu estrelado elenco para esta temporada. O time carioca aposta alto em Gabriel e Bruno Henrique, dois de seus principais jogadores, para evitar a queda precoce na fase de grupos da Copa Libertadores.

Com nove pontos em cinco jogos, o Flamengo lidera o Grupo D e precisa empatar no duelo em Montevidéu para avançar ao mata-mata da competição. Caso perca, terá de torcer para a LDU não vencer o já eliminado San Jose, da Bolívia, no Equador. No primeiro jogo entre as equipes, no Maracanã, o Peñarol surpreendeu ao vencer por 1 a 0, provocando um clima de pressão no clube carioca.

A possibilidade de ser eliminado ainda na fase de grupos, a tensão em razão do confronto entre os torcedores dos dois times no Rio antes do primeiro duelo, que deixou vários feridos e a presença de jogadores que são capazes de decidir um jogo, como Gabriel e Bruno Henrique, tornam a partida ainda mais atraente.

AS ARMAS

Gabriel e Bruno Henrique, que têm trocado posições constantemente, de acordo com a estratégia do técnico Abel Braga - o primeiro começou a temporada como centroavante, mas é o segundo que tem atuado mais perto do gol nos últimos jogos - são responsáveis por 21 gols da equipe nesta temporada, entre Campeonato Carioca, Libertadores e Brasileirão. Os dois trocaram o Santos pelo Flamengo e têm correspondido às expectativas e formam, com Arrascaeta e Éverton Ribeiro, um quarteto ofensivo de qualidade.

Flamengo aposta em Gabriel e Bruno Henrique para evitar queda precoce na Libertadores
Flamengo aposta em Gabriel e Bruno Henrique para evitar queda precoce na Libertadores
Apesar do bom desempenho do ataque, o Flamengo tem oscilado muito neste início de ano e, sem encontrar um padrão de jogo e muito refém da individualidade de seus talentos, ainda não deslanchou. Abel está pressionado no cargo e pode ser demitido em caso de eliminação no Uruguai. O treinador definiu o compromisso como "jogo do semestre".

DE VOLTA

O time carioca deve ter apenas uma novidade na escalação. Rodrigo Caio, que ficou cinco dias em observação em razão de um choque de cabeça com Dedé, na vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, pelo Brasileirão, está apto a jogar e deve voltar à zaga. No gol continuar César, já que Diego Alves ainda não se recuperou de uma lombalgia.

"Vamos fazer nosso jogo, ficar com a bola, temos jogadores rápidos e técnicos. Mas temos que ficar atentos, o Peñarol tem jogadores rápidos e verticais. Creio que será um jogo intenso", analisou o uruguaio Arrascaeta, que é torcedor do Peñarol e cria do Defensor. Ele garantiu, também, que não deixará de comemorar um eventual gol contra o time pelo qual torce.

BELA CASA

Peñarol, pentacampeão da Libertadores, colocará toda a sua história e tradição na busca de voltar às oitavas de final do torneio depois de oito anos. O time uruguaio aposta no experiente Cristian Cebolla Rodriguéz, ex-Grêmio, para retornar aos trilhos e se recolocar como potência no futebol sul-americano.

Inaugurado em 2016, o estádio Campeón del Siglo, também é um dos pontos fortes do Peñarol. O time uruguaio ainda não perdeu em casa em 2019. Em oito jogos, considerando o Campeonato Uruguaio e a Libertadores, venceu seis e empatou dois, somando 86% de aproveitamento. Por outro lado, os uruguaios ainda não venceram times brasileiros como mandante. Perdeu para o Palmeiras por 3 a 2 na Libertadores em 2017 e foi goleado pelo Athletico-PR por 4 a 1 no ano passado, em duelo da Copa Sul-Americana.

Os volantes Walter Gargano e Guzmán Pereira eram dúvidas para o duelo. No entanto, eles participaram do último treinamento normalmente e devem estar em campo.