Primeiros corpos de vítimas da tragédia no CT do Flamengo são retirados do IML

A diretoria do Flamengo iniciou uma reunião na manhã deste sábado para definir ações após o incêndio

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 09 - O Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro está liberando os primeiros corpos das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, que matou dez pessoas e deixou três feridos na sexta-feira.

O corpo do zagueiro Pablo Henrique, 14 anos, foi o primeiro a ser retirado, na madrugada deste sábado. A previsão é de que o sepultamento ocorra às 18h na cidade de Oliveira, a 150 km de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

O corpo de Bernardo Pisetta, 14 anos, também foi retirado, mas não há informações sobre o traslado. Outro corpo retirado é o de Vitor Isaias, de 14 anos.

CORPO LIBERADO
O corpo de Arthur Vinícius de Freitas, 14 anos, foi liberado, mas continua no IML. O velório está marcado para Volta Redonda, a 120 quilômetros do Rio, para começar às 14h30. O sepultamento será 16h.

Alguns corpos ainda não foram identificados
Alguns corpos ainda não foram identificados

A diretoria do Flamengo iniciou uma reunião na manhã deste sábado para definir ações após o incêndio.

Segundo interlocutores do clube, além de tentar encontrar respostas para a tragédia, o encontro deste sábado serviria para tratar de auxílio aos familiares das vítimas.

PRESIDENTE COMANDA
A reunião seria comandada pelo presidente do clube, Rodolfo Landim, que desde sexta-feira comanda um "gabinete de crise", formado por vários grupos.

Um grupo, por exemplo, trabalha na assistência às famílias, outro está fazendo o inventário de toda a documentação.

 
 
" />