Barbieri sabe que o Flamengo vai viver momentos decisivos nos próximos jogos

Com jogos decisivos no Brasileiro e o confronto de volta das semifinais da Copa do Brasil contra o Corinthians

por Agência Futebol Interior

Brasília, DF, 16 (AFI) - Se a presença da torcida no Mané Garrincha, com mais de 55 mil torcedores, agradou o técnico Maurício Barbieri ele não escondeu que saiu decepcionado pelo empate por 1 a 1 com o Vasco, no sábado, pela 25.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Afinal de contas, o resultado manteve o time carioca na quarta posição, com 45 pontos, em quarto lugar. Agora é pensar para a frente.

O técnico sabe que as próximas semanas serão decisivas para o time no restante na temporada. O próximo jogo será contra o Atlético Mineiro, dia 23, pela 26.ª rodada do Brasileiro e depois vai ocorrer o jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil contra o Corinthians, dia 26 (quarta-feira).

Na ida, no Maracanã, houve empate sem gols e quem vencer na Arena Itaquera vai à final da competição. Novo empate vai levar a definição para a cobrança de pênaltis.

SEMANA PRA AJUSTES
“Quero aproveitar esta semana de trabalho para fazer alguns ajustes” – prometeu Barbieri, que anda queimando a cabeça, principalmente, com a falta de gols dos atacantes. Mas ele não acha que a responsabilidade não é apenas deles.

“É uma questão coletiva. Não entendo que o problema é só deles, mas de um ajuste coletivo. Temos que buscar solução para que a equipe crie mais e busque o resultado”.

Sobre o clássico ele achou que “faltou uma leitura mais rápida do jogo deles, que faziam a ligação direta. Voltamos melhor no segundo tempo, porque ajeitamos algumas coisas. A partir do momento que tivemos um jogador a menos (com a expulsão do meia Diego) a gente saiu para buscar o resultado. O time mostrou valentia e coragem, mas não fomos felizes na conclusão” – analisou Barbieri.

Vasco saiu na frente, mas acabou cedendo o empate num gol contra de Luiz Gustavo. Placar justo em Brasília
Vasco saiu na frente, mas acabou cedendo o empate num gol contra de Luiz Gustavo. Placar justo em Brasília

OPÇÃO POR URIBE
Depois ele explicou que tentou escalar Uribe na frente por considerar um jogo ‘ao seu jeito no início’. Lembrou, inclusive, que no lance do gol do empate, marcado contra por Luiz Gustavo, o atacante estava bem posicionado e a bola não chegou.

Defendeu também Vitinho, ressaltando apenas que talvez a ansiedade esteja atrapalhando na hora da finalização. “Disputamos jogos difíceis, onde às vezes são decididos nos últimos minutos, então há um clima tenso e de pressão. Mas são circunstâncias naturais”.

ELOGIOS AO MANÉ GARRINCHA
Ao contrário dos últimos jogos no Maracanã quando criticou o gramado, desta vez o técnico só fez elogios ao clima positivo visto no Mané Garrincha.

“O gramado estava em condições excelentes e sempre que a gente joga aqui a torcida nos apoia. Não sei se faremos outros jogos aqui, mas sem dúvida, é um lugar que nos recebe muito bem”.

O lateral Rodinei e o volante Cuéller foram poupados em Brasília, segundo Barbieri, pelo desgaste. Mas devem voltar nos próximos jogos. A ausência de Diego já é certa diante do Atlético-MG pela sua expulsão.

 
 
" />