Com desfalques, técnico do Flamengo se diz satisfeito com empate em São Paulo

Barbieri não contou com Réver, Diego, Trauco, Rhodolfo e Geuvânio

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 14 - O técnico Maurício Barbieri se mostrou satisfeito com o empate por 1 a 1 entre Flamengo e Palmeiras, em partida disputada nesta quarta-feira, no Allianz Parque, em São Paulo. Líder do Brasileirão, o treinador acredita que, apesar dos desfalques, o time carioca poderia até ter saído com a vitória contra um rival de alto nível.

"Sabemos que é difícil jogar aqui. O Palmeiras tem um elenco complicado de enfrentar. Entramos com um time jovem, seis jogadores jovens mesclando com a experiência do Éverton Ribeiro, por exemplo. Tivemos altos e baixos, o Palmeiras foi melhor em alguns momentos. Tivemos uma chance clara com Vinicius Junior para vencer a partida, mas infelizmente a bola não entrou", analisou o técnico, em coletiva de imprensa após a partida.

Barbieri não contou com Réver, Diego, Trauco, Rhodolfo e Geuvânio. Para o treinador, o desfalque do meia não foi determinante para o desenrolar do jogo. "A ausência do Diego não mudou a postura do time. Qualquer equipe sentiria a falta dele e nós também. Mas dentro das circunstâncias, fizemos um jogo muito bom. Queríamos a vitória, mas, dentro do que foi a partida, o empate foi satisfatório", afirmou.

Com desfalques, técnico do Flamengo se diz satisfeito com empate em São Paulo
Com desfalques, técnico do Flamengo se diz satisfeito com empate em São Paulo

Os atletas comandados por Barbieri reclamaram de decisões do árbitro Bráulio Machado, que, nos últimos minutos da partida, expulsou três jogadores de cada lado após troca de agressões generalizada (receberam cartão vermelho: Jailson, Dudu e o reserva Luan, pelo Palmeiras; Cuéllar, Jonas e o reserva Henrique Dourado, pelo Flamengo).

A arbitragem, porém, foi isentada pelo treinador. "O árbitro é um ser humano e está sujeito a erros. A gente não procurou o lance da agressão, mas fomos agredidos. Acho lamentável que tenha sido assim e prejudica o espetáculo. Até onde sei, os cartões foram justos, exceto o do Dourado. Ele não agrediu ninguém e ainda levou um soco. Os demais fazem parte do jogo", comentou.

Barbieri agora terá de lidar com duas baixas no elenco, já que a partida desta quarta deve ter sido a última de Felipe Vizeu e Vinicius Junior pelo Flamengo - os atacantes devem jogar na Europa a partir do segundo semestre. "Eu gostaria muito que os jovens pudessem ficar, mas existe a questão financeira. O cenário é para eles saírem. O desejo, entretanto, era de que eles ficassem, mas a atual conjuntura faz com que mandemos nossos talentos para a Europa", disse o técnico.

Com 27 pontos, o Flamengo é o líder do Brasileirão com quatro de vantagem sobre o segundo colocado, o Atlético Mineiro. Depois da paralisação para a disputa do Mundial, o time carioca vai enfrentar o São Paulo na 13ª rodada do campeonato, no dia 18, no Maracanã, no Rio.

 
 
" />