De olho na Libertadores, Flamengo poupa titulares contra o Macaé

O Rubro-Negro foi campeão da Taça Guanabara e já está garantido na semifinal da Taça Rio

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 10 (AFI) - O pensamento do Flamengo está na partida da próxima quarta-feira, quando vai enfrentar o Emelec, no Equador, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Antes, porém, o time tem pela frente o Macaé, neste sábado, às 19h30, no Moacyrzão, pela quinta rodada da Taça Rio.

Já garantido nas semifinais do Campeonato Carioca depois de ser campeão da Taça Guanabara, o primeiro turno, o Flamengo vem de duas vitórias seguidas e é o líder do Grupo B, com nove pontos - ganhou o clássico contra o Botafogo, por 1 a 0, no sábado passado, e depois bateu o Boavista, por 3 a 0.

Uma vitória e um tropeço de Vasco ou Cabofriense diante de Madureira e Portuguesa, respectivamente, garantem o time da Gávea nas semifinais. Já o Macaé ainda não sabe o que é vencer na Taça Rio e amarga a quinta colocação do Grupo C, com apenas dois pontos.

Preocupado com o desgaste físico dos jogadores, principalmente por conta da altitude que o time vai encontrar em Quito, o técnico Paulo César Carpegiani resolveu poupar praticamente todos os seus titulares. O goleiro Diego Alves, o volante Cuéllar e o atacante Lucas Paquetá são os únicos que vão para o jogo.

"O Flamengo é montado para uma temporada. Quem entrar vai representar o clube. É mais uma oportunidade. A rapaziada que ficar descansando vai estar treinando e descansando para o jogo de quarta-feira", comentou Lucas Paquetá, que vem sendo bastante elogiado neste início de temporada.

Sobre o time que vai estar em campo, a curiosidade é que cinco jogadores foram revelados nas categorias de base do próprio clube: os zagueiros Léo Duarte e Thuler, e os atacantes Lucas Paquetá, Vinícius Júnior e Felipe Vizeu.

O Macaé espera aproveitar a juventude do Flamengo para acabar com um jejum que dura 48 dias. A última vitória foi diante do Boavista, por 1 a 0. Sem ninguém suspenso, o técnico Josué Teixeira vai manter o mesmo time que ficou no empate com o Volta Redonda, por 1 a 1.

"A pressão das derrotas anteriores acaba influenciando. Nós não temos uma equipe experiente, vários meninos estão amadurecendo ao longo da competição. É o preço que estamos pagando, mas estou muito feliz com a evolução destes jogadores", disse o treinador.

 
 
" />