Carioca: Flamengo anuncia cura de Ederson e meia se aproxima do retorno aos gramados

Jogador foi diagnosticado com um tumor nos testículos no final de julho. Ele ainda não conseguiu uma grande sequência pelo Fla

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 08- O Flamengo anunciou nesta quinta-feira que o meia Ederson está curado do câncer no testículo, constatado na metade do ano passado, e começará a preparação física para voltar a jogar pelo clube carioca.

NOTA OFICIAL!
"O atleta Ederson está 100% curado e se reapresentou nesta quinta-feira no CT. Durante os exames realizados, apresentou recuperação acima da média. A partir de agora, será feito um planejamento de treinos a fim de estar à disposição da comissão técnica o mais breve possível", comunicou o clube no Twitter.

Entrada criminosa de Fagner em Ederson (Foto: Divulgação)
Entrada criminosa de Fagner em Ederson (Foto: Divulgação)
Muito querido pelos companheiros do elenco rubro-negro, Ederson esteve presente na reapresentação do clube no dia 13 de janeiro junto com os demais atletas.

O diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, informou na ocasião que o atleta faria algumas atividades já neste mês de fevereiro.

RENOVAÇÃO
Mesmo antes de se confirmar a cura de Ederson, o Flamengo já havia anunciado no começo de janeiro a renovação do contrato com o jogador. O compromisso antigo de Ederson terminou no dia 31 de dezembro de 2017 e seu novo vínculo com o clube carioca tem validade de seis meses.

O QUE ACONTECEU?
Ederson revelou que foi diagnosticado com um câncer nos testículos no final de julho, por meio de um exame antidoping, e foi operado para a retirada do tumor três dias depois. A cirurgia foi bem sucedida e foi implantada uma prótese no lugar dos testículos retirados. A partir daí, até o início de outubro, o jogador realizou sessões de quimioterapia. Depois, no começo de dezembro, foi submetido a uma nova cirurgia para a retirada de massa residual.

FORA DOS GRAMADOS
Desde 2015 na Gávea, Ederson sofreu com muitas lesões e não conseguiu engatar uma sequência. Foram quatro gols em 38 partidas antes de se lesionar ao sofrer uma entrada violenta do lateral-direito Fagner, do Corinthians, em julho de 2016, e depois acumular outras lesões musculares até descobrir o tumor nos testículos.