Zico revela os verdadeiros motivos de sua saída do Flamengo

"Ela não me deu apoio quando precisei", diz Zico sobre a presidente Patrícia Amorim

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 05 (AFI) - Maior ídolo da história do Flamengo, Zico revelou nesta terça-feira os motivos que o levaram a deixar o cargo de diretor executivo do Flamengo e responsabilizou a presente Patrícia Amorim pela sua saída. De acordo com o ex-jogador, a dirigente não permitiu que ele se defendesse das acusações de Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal, de irregularidades na parceria com o CFZ e na contratação de jogadores.

"Eu me prontifiquei em ir ao conselho [fiscal] e dar todas as explicações", afirmou Zico em entrevista à Rede Globo. "Foi quando não deixaram. Não deixaram eu falar sobre algo que eu estava sendo acusado", reclamou o dirigente, que deixou o Flamengo na última semana.

Zico acredita que a dirigente, responsável pela sua contratação, não lhe deu o apoio necessário para desenvolver o seu trabalho. "Falei na frente dela e do plantel que ela não me deu apoio que esperava que me desse. Como você vai deixar de brigar? Alguém tem que dar um murro na mesa", comentou.

Planejamento na Gávea
Apesar de não cogitar um retorno ao Flamengo em um prazo curto, Zico revelou que só pretende voltar a trabalhar no clube da Gávea como presidente. "Na vida não se diz que dessa água não vou beber. Mas só volto no cargo máximo, só volto como presidente", disse.

Ele garantiu não ter se arrependido por ter aceitado o convite de Patrícia Amorim para assumir o cargo de diretor executivo do Flamengo. "Não me arrependo. Você acredita em algumas coisas e depois se dá mal. É um grande aprendizado".

Zico reconheceu ter falhado na montagem do time do Flamengo, mas garantiu que nem todas contratações feitas nos últimos meses foram sua responsabilidade. "[Errei] nas contratações. Não montei um time vencedor. No meu período, contrataram um monte de gente que colocaram nas minhas costas. Nem contato eu tive".